Diante da greve dos professores das universidades federais

O desenrolar do atual conflito que levou à paralização da quase totalidade das universidades federais brasileiras, tem mostrado alguns aspectos que me parece necessário destacar.

(1) A pouca apertura ao dialogo da parte de um governo que se gabava de estar para o lado dos trabalhadores, e que vem mostrando, ao contrário, ter muito pouca apertura para conversar com quem faz parte de um dos setores estratégicos do pais, quais sejam, os docentes das universidades federais.

(2) A dureza com que foram reprimidos em várias partes do pais, atos dos docentes em greve e dos estudantes que apoiam o movimento, totalmente incompatíveis com o estado de direito e a democracia. A intervenção de provocadores infiltrados, como no ocorrido frente à sede do MEC em Brasília, é um sinal alarmante.

(3) O surgimento de formas de mobilização dos professores em greve, que vem chamando a atenção da população sobre o descaso do governo federal para com a educação superior no Brasil.

(4) A escassíssima atenção dada pelo governo federal à educação superior, verificada nos escassos recursos para salários dos que cumprem com a importantíssima tarefa de construir o capital intelectual da nação, formando profissionais em todas as áreas do conhecimento.

(5) A insensibilidade de um governo que se diz dos trabalhadores, e funciona contra os interesses da sociedade, é gritante. O discurso de campanha revela-se vazio, traindo o que fora prometido.

Este governo em nada se diferencia de governos voltados apenas para a exploração dos trabalhadores, uma vez que a sua ação revela descaso para com a educação superior.

Diante deste quadro, é necessário que a população se mantenha informada, se conscietizando de que apenas a mobilização ampla poderá fazer com que o governo atenda às necessidades de valorização da educação superior no país.

Um comentário sobre “Diante da greve dos professores das universidades federais”

  1. Pingback: Diante da greve dos professores das universidades federais | Debates Culturais – Liberdade de Idéias e Opiniões

Deixe uma resposta