Comerciantes do Complexo do Alemão na mira do choque de ordem


 

Por Patrick Granja

Composto por 13 favelas, o Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, abriga milhares de comerciantes que, sem outras opções, trabalham como autônomos para garantir a sobrevivência de suas famílias. Na favela Nova Brasília, centenas deles estão tendo suas vidas arruinadas por conta da ação do choque de ordem do prefeito Eduardo Paes. Há meses, os comerciantes da Travessa Guadalajara e da Avenida Itaóca vivem apreensivos com as ameaças de demolição. Segundo eles, uma barbearia já teria sido levada abaixo por agentes do choque de ordem. Na tarde de ontem, nossa reportagem foi ao local ouvir os relatos das possíveis vítimas dessa iminente ação da prefeitura do Rio.

Dona Ivanilda é uma das comerciantes ameaçadas de remoção. Ela diz que não tem família e mora de favor com a irmã e, por isso, não terá como sobreviver sem o seu comércio.

Além dos comerciantes, camelôs que trabalham na avenida Itaóca também relataram os ataques do choque de ordem que sofrem constantemente. De acordo com um dos vendedores, na semana passada, guardas municipais teriam roubado a mercadoria de quem trabalhava no local.

2 comentários sobre “Comerciantes do Complexo do Alemão na mira do choque de ordem”

  1. Pingback: Brasil, eternas remoções, eterna falta de respeito « Matutações

  2. Pingback: Brasil, eternas remoções, eterna falta de respeito | Matutações

Deixe uma resposta