Carta à TV Brasil

Prezado Ouvidor da EBC,
Laurindo Leal Filho,
Desculpe a insistência, mas, creio, a questão do noticiário da TV sobre Honduras ainda não está totalmente esclarecida. A jornalista Helena Chagas se valeu de informação de uma fonte, a France Press, para assinalar que “a informação – de que na reforma constitucional que seria submetida a plebiscito, o presidente deposto incluria, sim, o direito à reeleição – foi um importante ingrediente a acirrar o clima de tensão que precedeu o golpe”.
Por esse argumento, fica claro que diretora de jornalismo deu crédito à France Press, não se valendo de outras fontes que desmentem essa afirmação que, repito, serve aos interesses dos golpistas. Pergunto: em que documento estava escrito a idéia da reeleição que serviu de pretexto público para o golpe, já que o verdadeiro motivo é parar a integração de Honduras com a Alba e América Latina?
O Manual de Jornalismo da Radiobras, página 59, no capítulo sobre a ética, no tópico sobre “Os limites da apuração”, item “e”, afirma :”A Radiobrás apura e veicula informações em primeira mão. Ela não divulga ou “repercute” manchetes publicadas em outros veículos. Porém, motivada por estas matérias, pode vir a apurar e publicar material próprio. Nestes casos, o crédito pelo material primário deve ser dado ao veículo que trouxe a notícia a público”.
Tem mais, na pg. 56, no tópico “Relação com o público”, item “c”, falando de “Precisão”, o Manual afirma: “O mais alto valor de qualquer empresa de comunicação é a credibilidade. Por isso, a precisão e a objetividade devem ser uma obsessão. A exatidão é obrigatória. Os dados devem ser atuais e checados. O repórter deve pesquisar o fato antes de sair para a cobertura. Deve ler o que de mais importante tiver sido publicado a respeito e pedir orientação aos editores e pauteiros. Quando erra, o jornalista põe em xeque não só a credibilidade da organização em que trabalha, mas também credibilidade dos colegas”
Neste caso, pergunta-se: por que a TV Brasil não informou aos telespectadores que a fonte da informação de que Zelaya pretendia uma reeleição ou perpetuar-se no poder como disseram outros veículos brasileiros, como a TV Globo, era apenas a France Press?
Insisto ainda e pergunto: Por que a TV Brasil não informou ao público que na Consulta Popular não vinculante que Zelaya pretendia fazer no dia 28 de junho ao povo hondurenho este tópico reeleição não constava do elenco de questões?
Por que a TV Brasil não informou ao público todo o teor das questões da Consulta Popular de 28 de junho interrompida bruscamente por um golpe militar com apoio do Judiciário e de parte do Parlamento?
Peço ainda que seja respondida a seguinte pergunta: por que a TV Brasil não informou ao seu público que entre as questões da Consulta Popular constava uma sobre a reforma do aeroporto de Tegucigalpa, afetando a atual disposição física da Base Militar de Soto Cano, controlada por forças militares dos EUA, ali estacionadas, ilegalmente?
Finalmente, por que a TV Brasil baseou-se apenas a informação da France Press e não divulgou também o contraditório com informações de outras agências de notícias como a Telam, a Telesur, a Prensa Latina?
Muitas outras perguntas poderiam ser acrescentadas, mas prefiro não fazê-las, por enquanto, deixando como última indagação a dúvida se a editoria internacional conhece a íntegra do texto da Consulta Popular que seria realizada em 28 de junho?
Por estas e muitas outras, repito, as dúvidas sobre a cobertura jornalística da questão hondurenha não foram devidamente respondidas pela jornalista Helena Chagas
E, como ainda está em tempo, sugiro que a TV Brasil consiga com o Embaixador de Honduras no Brasil o texto da Consulta Popular, na qual não constava nenhuma questão sobre reeleição, pretexto, vale sempre repetir, usado pelos golpistas, espalhado pela mídia e comprado inadvertidamente pela TV Brasil, contrariando ao seu próprio Manual de Jornalismo.
Se isso for feito ficará esclarecido de uma vez por todas a questão segundo a qual não constava a questão da reeleição de Zelaya no plebiscito que seria realizado a 28 de junho último.
Esperando que essa crítica construtiva ainda seja levada em conta pela digníssima diretora de jornalismo da TV Brasil, Helena Chagas,
Subscrevo-me,
Atenciosamente,
Mário Augusto Jakobskind
(telespectador que acompanhou e acompanha o noticiário da TV Brasil sobre o golpe em Honduras)

5 comentários sobre “Carta à TV Brasil”

  1. Pingback: A Folha Ditabranda não toma jeito mesmo, que moral tem para pedir o fim da TV Brasil? « Maria Frô

  2. A TV Brasil é o canal que eu mais assisto.
    Tem alimentado minhas pesquisas culturais em vários setores. É um dos empreendimentos públicos onde vejo o dinheiro dos meus impostos ser bem empregado. Críticas sempre existirão em tudo nesta vida. Que sirvam para melhorar e não para dar mais espaço a essa enxovalhada de inutilidades perniciosas que botam na TV privada.

  3. REVOLUÇÃO QUILOMBOLIVARIANA!
    Viva Zumbi! Viva Che!Viva Hugo Chávez! Feliz 2010!
    Conscientização Justiça Prosperidade Solidariedade
    Fraternidade Amor Paz. Socialismo Quilombolivariano
    Ao Nosso Povo Viva Brasil! Venceremos Feliz 2010!
    Manifesto em solidariedade, liberdade e desenvolvimento dos povos afro-ameríndio latinos, no dia 01 de maio dia do trabalhador foi lançado o manifesto da Revolução Quilombolivariana fruto de inúmeras discussões que questionavam a situação dos negros, índios da América Latina, que apesar de estarmos no 3º milênio em pleno avanço tecnológico, o nosso coletivo se encontra a margem e marginalizados de todos de todos os benefícios da sociedade capitalista euro-americano, que em pese que esse grupo de países a pirâmide do topo da sociedade mundial e que ditam o que e certo e o que é errado, determinando as linhas de comportamento dos povos comandando pelo imperialismo norte-americano, que decide quem é do bem e quem do mal, quem é aliado e quem é inimigo, sendo que essas diretrizes da colonização do 3º Mundo, Ásia, África e em nosso caso América Latina, tendo como exemplo o nosso Brasil, que alias é uma força de expressão, pois quem nos domina é a elite associada a elite mundial, é de conhecimento que no Brasil que hoje nos temos mais de 30 bilionários, sendo que a alguns destes dessas fortunas foram formadas como um passe de mágica em menos de trinta anos, e até casos de em menos de 10 anos, sendo que algumas dessas fortunas vieram do tempo da escravidão, e outras pessoas que fugidas do nazismo que vieram para cá sem nada, e hoje são donos deste país, ocupando posições estratégicas na sociedade civil e pública, tomando para si todos os canais de comunicação uma das mais perversas mediáticas do Mundo. A exclusão dos negros e a usurpação das terras indígenas criaram-se mais e 100 milhões de brasileiros sendo este afro-ameríndio descendente vivendo num patamar de escravidão, vivendo no desemprego e no subemprego com um dos piores salários mínimos do Mundo, e milhões vivendo abaixo da linha de pobreza, sendo as maiores vitimas da violência social, o sucateamento da saúde publica e o péssimo sistema de ensino, onde milhões de alunos tem dificuldades de uma simples soma ou leitura, dando argumentos demagógicos de sustentação a vários políticos que o problema do Brasil e a educação, sendo que na realidade o problema do Brasil são as péssimas condições de vida das dezenas de milhões dos excluídos e alienados pelo sistema capitalista oligárquico que faz da elite do Brasil tão poderosas quantos as do 1º Mundo. É inadmissível o salário dos professores, dos assistentes de saúde, até mesmo da policia e os trabalhadores de uma forma geral, vemos o surrealismo de dezenas de salários pagos pelos sistemas de televisão Globo, SBT ,Record IURD,BAND e outros aos seus artistas, jornalistas, apresentadores e diretores e etc. .
    Manifesto da Revolução Quilombolivariana vem ocupar os nossos direito e anseios com os movimentos negros afro-ameríndios e simpatizantes para a grande tomada da conscientização que este país e os países irmãos não podem mais viver no inferno, sustentando o paraíso da elite dominante este manifesto Quilombolivariano é a unificação e redenção dos ideais do grande líder Zumbi do Quilombo dos Palmares a 1º Republica feita por negros e índios iguais, sentimento este do grande líder libertador e construí dor Simon Bolívar que em sua luta de liberdade e justiça das Américas se tornou um mártir vivo dentro desses ideais e princípios vamos lutar pelos nossos direitos e resgatar as histórias dos nossos heróis mártires como Che Guevara, o Gigante Oswaldão líder da Guerrilha do Araguaia. São dezenas de histórias que o Imperialismo e Ditadura esconderam.Há mais de 160 anos houve o Massacre de Porongos os lanceiros negros da Farroupilha o que aconteceu com as mulheres da praça de 1º de maio? O que aconteceu com diversos povos indígenas da nossa América Latina, o que aconteceu com tantos homens e mulheres que foram martirizados, por desejarem liberdade e justiça? Existem muitas barreiras uma ocultas e outras declaradamente que nos excluem dos conhecimentos gerais infelizmente o negro brasileiro não conhece a riqueza cultural social de um irmão Colombiano, Uruguaio, Argentina, Boliviana, Peruana, Venezuelano, Argentino, Porto-Riquenho ou Cubano. Há uma presença física e espiritual em nossa história os mesmos que nos cerceiam de nossos valores são os mesmos que atacam os estadistas Hugo Chávez e Evo Morales Ayma,não admitem que esses lideres de origem nativa e afro-descendente busquem e tomem a autonomia para seus iguais, são esses mesmos que no discriminam e que nos oprime de nossa liberdade de nossas expressões que não seculares, e sim milenares. Neste 1º de maio de diversas capitais e centenas de cidades e milhares de pessoas em sua maioria jovem afro-ameríndio descendente e simpatizante leram o manifesto Revolução Quilombolivariana e bradaram Viva a,Viva Simon Bolívar Viva Zumbi, Viva Che, Viva Martin Luther King,Malcolm X Viva Oswaldão, Viva Mandela, Viva Chávez, Viva Evo Ayma,Rafael Correa, Fernando Lugo, Viva a União dos Povos Latinos afro-ameríndios, Viva 1º de maio, Viva os Trabalhadores do Brasil e de todos os povos irmanados.
    Movimento Revolucionário Socialista QUILOMBOLIVARIANO
    vivachavezviva.blogspot.com/
    quilombonnq@bol.com.br
    Organização Negra Nacional Quilombo
    O.N.N.Q. Brasil fundação 20/11/1970
    por Secretário Geral Antonio Jesus Silva

  4. Srs.Diretores da Tv Brasil: Fiquei surpresa ao saber q estão pretendendo retirar da programacão a Santa Missa da Igreja católica, q assisto todos os domingos. Acho um verdadeiro absurdo, qdo outras emissoras apresentam progamas das igrejas evangélicas.

Deixe uma resposta