As múltiplas estações

Tropical, subtropical, semi árido

Equatorial e tropical de altitude

Muito frio, gelado

Muito quente

Quente demais

Qual clima agradável se faz?

É a gripe que chega

Em um inverno gélido aquecido

É a dengue que dorme

Em um frio que esquenta pela manhã

E a cólera?

Ainda afeta no mesmo tempo

Da irmã produtora da febre terçã

Não me digas que gosta apenas do verão

Por ser um calor estimulante

Fatalmente não dirá o mesmo

O africano lutador

Em suas terras desérticas

Possas  você até elogiar

O inverno do quente vinho

Com o risco de escutar um

Eu quero viver

Do depressivo que o fez no período nvernal

O frio machuca, arde as narinas

Tras rinite, sinusite e pneumonia

Mas o calor também

Por arder o nariz com suas queimadas

Fazer diarreico o pequeno menino

E destruir a pele do branco ensolarado

Vão-se os frios

Virão os calores

Vão-se as dores

Virão os valores

Para cada estação

Uma solidão, um momento

Um aprendizado

Um novo amor que surge

Um desamor que se esfria

Que no desenrolar da melodia

Vão vivendo as estações

No mesmo tempo

No tempo mesmo

No mesmo tempo

No tempo mesmo

Um comentário sobre “As múltiplas estações”

  1. Pingback: As múltiplas estações – LiberaPensado

Deixe uma resposta