Alegrai-vos estudantes, estudem e lutem!

Diante da apatia, acomodação, conformismo e da inércia política dos meus jovens aluno(a)s perante a realidade da vida, diante do destino de suas vidas particulares e profissionais, resolvi escrever algumas considerações sobre este comportamento assaz estático, letárgico, alienante, conservador e às vezes reacionário desses jovens e velhos estudantes. Entretanto, alerto-os que a participação e as decisões políticas influenciam o cotidiano da coletividade em que vivemos, pois é evidente que há uma carência de agentes transformadores na sociedade.
Primeiramente devemos nos indagar “Onde estamos” e para “onde pretendemos chegar ou irmos”, destarte, saberemos o que realmente queremos da nossa vida. O filósofo romano Sêneca nos legou: “Se você não sabe a direção a que porto ir, nenhum vento lhe será favorável”.
Tracem objetivos de curto e longo prazo em seu cotidiano. Organização é vida. E tudo na vida é preciso planejamento, organização e disciplina. Depois do planejamento tudo será mais fácil, mesmo com os óbices, intempéries e tempestades que surgirão e que não são poucos em suas vidas, tenho certeza de que saberão se adaptar às dificuldades e tomarão novos rumos e rotas baseadas em seu planejamento. A vida é repleta de alegrias e dores que são inerentes à arte de viver. Carpe diem, caro(a)s estudantes!
Estudem e lutem, pois somente através dos estudos é que teremos a chance de mudarmos está adversa e hostil realidade, possibilitando a transformação da nossa rotina, todavia, só será possível em contato eterno com os livros e com a prática política: “Você que tem fome, agarre o livro: é uma arma”, assim nos ensinou o poeta e dramaturgo alemão Bertold Brecht.
Lembrem-se amiúde de que no Brasil, os vários pobres, que são milhões, são muito pobres e os poucos ricos são excessivamente muito ricos. Nunca se esqueçam que vivemos em uma sociedade capitalista que é profundamente injusta, cruel, inexorável e que vivemos em classes sociais antagônicas, onde a grande maioria dos trabalhadores vive na escassez, em plenas dificuldades, fome e miséria para 90% da população mundial, enquanto 10% das pessoas vivem no excesso do luxo, na opulência, no desperdício e no supérfluo. “Oh! Mundo tão desigual! Tudo é tão desigual! De um lado este carnaval! De outro a fome total!”.
Pesquisa do IBGE – (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) revela que no Brasil mais de 14 milhões de brasileiros passam fome, é o país com o maior número de pessoas com fome no mundo, que paradoxalmente não se explica pela falta de alimentos. O problema alimentar reside no descompasso entre o poder aquisitivo de um amplo segmento da população e o custo de aquisição de uma quantidade de alimentos compatível com a necessidade de alimentação do trabalhador e de sua família que defrontam-se diariamente com o problema da fome; a renda mensal desses trabalhadores lhes garante, na melhor das hipóteses, apenas a aquisição de uma cesta básica de alimentos.
Após a exposição deste quadro assustador, revoltem-se, indignem-se contra toda forma de injustiça, opressão e exploração contra qualquer indivíduo. Coloquem-se ao lado dos mais fracos e pobres. E, quando galgarem cargos, funções e estiverem “por cima”, é imprescindível não perder o bom senso. Sejam honestos, éticos, generosos e gentis com as pessoas que cruzarem os seus caminhos. Respeitem os mais humildes, os menos capazes, os mais velhos, os animais, a natureza e todas as formas de vida possíveis e imagináveis, dê ouvidos aos que discordam do que pensamos. Tudo na natureza e na vida muda. “A única coisa permanente é a mudança”. A grande sapiência é ter consciência de que nada na vida é eterno e perpétuo: nem as coisas boas e nem as coisas más, ruins. Não sejam egoístas e nada de ostentação. A simplicidade é o segredo e a chave do bem viver. Eu sempre digo que o meu egoísmo é altruísta. Lembrem-se e pratiquem a solidariedade. Como disse com muita propriedade o profeta Gentileza: “gentileza gera gentileza”.
Pois bem caro(a)s estudantes, o poeta Chacal nos alertou: “a vida é curta, mas não deve ser pequena”.
Desejo-lhes que encontrem alguma coisa útil para as suas vidas e façam à diferença em suas existências e na realidade que nos cerca. Animem-se: “agarre o livro”.
(*) Elcio Cavalcante é professor de história.

19 comentários sobre “Alegrai-vos estudantes, estudem e lutem!”

  1. Bela e oportuna exaltação, professor. Sem que a juventude ajude na luta contra o assalto às riquezas do país e contra as injustiças sociais, com certeza, não iremos a parte alguma, ficaremos aqui onde estamos, atolados no lamaçal da desigualdade, da exclusão.

  2. Espero que mais pessoas leiam e possam refletir de forma verdadeira a vida que as cerca. Infelizmente, nos dias atuais a sociedade vem perdendo o senso de critica pois ela não se da ao luxo de pensar, estudar e se informar, preferem somente se conformar e viver da forma mais cômoda possível.
    Viva a revolução intelectual do mundo!

  3. Caros amigos,
    Neste domingo de carnaval, 14.02.2010, estou super feliz! Meu artigo foi aceito e publicado pelo site do Fazendo Média, que é um dos mais sérios e politizados deste país. O site aborda sobre cultura, política, meio ambiente, educação e matérias afins.
    Enfim, encaminho o link para vocês acessarem e contemplarem o meu artigo e de outros intelectuais de renome. Vale a pena acessá-lo, pois o site é muito rico em informações reflexivas. Seu conteúdo preza pela coerência e a ética dos fatos.
    Saudações mominas,
    Elcio Cavalcante
    http://fazendomedia.org/

  4. Caros Jadson Oliveira e Paulo Parrudo,
    Agradeço pelas belas e elogiosas palavras que foram redigidas para a minha pessoa.
    Desejo-lhes longa vida e muita prosperidade!
    Tenham uma vida ativa, criativa e saudável,
    Elcio Cavalcante
    Fortaleza, 14 de fevereiro de 2010.

  5. Companheiro Élcio Cavalcante,
    Não me surpreendi ao ver seu texto distinguido em um grande site nacional que divulga artigos intelectuais, há anos o tenho como tal, e você é um jovem, intelectual. Agradeço, sim, a indicação desde instrumento de difusão do pensamento embasado, que adverte e promove mais e mais leitores ao posto de massas críticas… Discordo do iluminado Paulo, porque o advento da Internet veio demonstrar o quão sábia é a civilização, que no seu instante de maior letargia literária, por causa da multiplicação dos entretenimentos, também criou um meio da informação se espargir e ir furando a rocha do comodismo através da insistência de “zilhões” de pingos de combinações binárias, os bytes.
    Parabéns ao professor de história, pelo correto pensamento, e ao Fazendo Média, pela divulgação deste.
    Venício Guimarães

  6. Caro professor, infelizmente, apesar de seu excelente texto, não posso deixar a oportunidade de chamar a atenção para as pesquisas que tenho feito sobre esta questão: “Diante da apatia, acomodação, conformismo e da inércia política dos meus jovens aluno(a)s perante a realidade da vida, diante do destino de suas vidas particulares e profissionais, resolvi escrever algumas considerações sobre este comportamento assaz estático, letárgico, alienante, conservador e às vezes reacionário desses jovens e velhos estudantes.”
    Peço a gentileza de fazer uma visita a este endereço; http://www.infinitoemexpansao.com/prisao-midiatica.php
    Penso que pode esclarecer muito sobre os fatos atuais. Longa vida em luz e paz para você e todos nós. Sou grato.

  7. bem, de certo as características descritas no primeiro parágrafo é um bom resumo do que é a UNE de hoje, mais peço ao autor (Elcio Calvacante) que procure perceber os novos rumos aos quais se vem tomando outra frente estudantil, de menor porte de massas, mais com propostas fortissimas e extremamente ligada a luta do povo brasileiro e o melhor não tem nenhum vínculo com a falida UNE ou qualquer outro partideco eleitoreiro, este é o MEPR; Movimento Estudantil Popular Revolucionário. visite o site: http://www.mepr.org.br
    percebi que você gosta de citar trechos de grandes personalidades históricas, então permita-me também relembrar aqui uma frase para que você se guie para os proximos textos; “Só quem investiga tem direito a palavra.” (Mao Tsetung)
    vi que você também fez uma pesquisa e viu o que é um fato ou condição social para a sociedade capitalista, a miséria. acompanhe comigo, se o IBGE que é um orgão que é manipulado pelo governo, tem que admitir que a pobreza é uma realidade assustadora, então imagine se os dados dela fossem os verdadeiros. pois, a miséria do nosso povo é bem maior.
    gostei da sua provocação e vejo que se não deu muito fruto, mais abalou muitas opiniões dos blogueiros de vários cantos do país, assim como eu de Alagoas e sempre acompanho as matérias do Fazendo a Média.
    no geral, aqui são palavras de um jovem aluno, também de história, que gostou de seu texto, parabens professor!

  8. Caríssimo escritor, pintor e artista plástico carioca Aldo Luiz de Paula Fonseca,
    Agradeço pela gentileza de me indicar o site “Infinito em expansão”. As informações abordadas são extremamente relevantes e serão muito utéis em minhas aulas. Com relação a matéria tratada sobre a caixa preta (televisão) que hipnotiza milhões de pessoas cito uma frase de Groucho Max: “Acho que a televisão é muito educativa. Todas as vezes que alguém liga o aparelho, vou para a outra sala e leio um livro”. No meu caso vou para a minha rede ler um bom livro.
    Parabéns pelas suas pinturas e seu livro “Cobalto” que deve ser muito interessante. Quando vieres por Fortaleza expor seus quadros e telas ou ministrar palestras sobre a temática de seu livro não esqueça de me avisar. Meu e-mail é elcioccavalcante@yahoo.com.br
    Saudações fraternais,
    Elcio Cavalcante

  9. Nosso Pais é formado por um povo sonhador, com isso a mídia aproveita para alimentar o sonho dos jovens através do esporte, falam que o Brasil é o País do futebol, com isso os jovens esquecem os livros para viverem de sonhos. Daqui a quatro anos teremos uma copa do mundo no Brasil e a seis as olimpiadas, então são seis anos de paralização de leituras, porque a cabeça dos jovens estão voltadas somente para estes dois grandes eventos em nosso País.
    Parabéns foi muito rico e oportuno este artigo.

  10. Caro professor Ediney,
    É claro que autorizo a leitura do meu artigo. Conhecimento é para ser socializado !!!
    Boa sorte e parabéns pela homenagem que irás receber !!!
    Elcio Cavalcante

  11. Que bom Clarissa que minhas palavras tiveram o dom de oxigenar sua mente! As palavras, ou seja a leitura é catarse em nossas vidas. Me fez lembrar de uma poesia de Zémaria Pinto que se chama “Exercício da crueldade” em que diz: “Palavras são serpentes, são navalhas, são balas que explodem dentro do peito de quem ouve e de quem fala!”
    Que o conhecimento cada vez mais areje seus atos,
    Elcio Cavalcante
    Elcio

  12. Caro Manoel Feitosa Martins,
    Os mitos e ídolos muitas vezes são criados para manipular as pessoas, e uma das funções da ideologia burguesa é ressaltar cada vez mais o consumo desenfreado, valorizando o ter e esquecendo o essencial que é o ser humano. Considero que o futebol é uma arte (pois adoro jogar e assistir aos jogos do meu Fortaleza – Tricolor de Aço e do Flamengo) embora seja utilizado pela mídia como forma de alienação. A Copa é uma ilusão que as classes dominantes divulgam como a panacéia dos problemas crônicos brasileiros como saneamento básico, transporte coletivo de qualidade, habitação etc. Somente uma minoria privilegiada irá assistir aos jogos ao vivo nos estádios brasileiros.
    Desejo-lhe longa vida e prosperidade!!!
    Elcio Cavalcante

  13. Caro amigo advogado e escritor Venício Guimarães,
    Amigos são oásis no deserto incomensurável da vida. E vossa pessoa que é um amigo de longas datas é um guerreiro, um timoneiro que luta dignamente na busca da ética e da justiça em suas ações.
    Obrigado pelas palavras elogiosas.
    Elcio Cavalcante

  14. Elcio
    Acho que depois de ler o seu artigo o meu sentimento é de que nosso País com certeza está formando nossos novos lideres,da forma que nossa realidade permite,talvez silenciosa,lenta para o tamanho de nosso caos socioeconomico e politico.O fato é de que sua atitude é de uma lucidez e clareza que nos dá animo para olhar o presente .
    um grande abraço

  15. Querida Vera Sales,
    Muito sensata as suas observações. As nossas lideranças realmente serão formadas dentro de nossas possibilidades e deficiências.
    Obrigada por sua coerente opinião e aproveito o ensejo para te desejar uma vida ativa, criativa e saudável !!!
    Elcio Cavalcante

  16. Caro Professor, me encanto com as suas palavras, e é de muita importância para mim, aluno de 17 anos, ver que não estou no caminho errado quando noto que me diferencio da maioria dos meus amigos e parentes ao ter um senso crítico das informações que recebo e valorizar a educação, bem como me negar à assitir programas televisivos de absoluta futilidade.
    Me encanto por política e ciências humanas, mas admito que talvez fosse mais fácil ser interessado pelas exatas, o que já tentei…mas de fato algumas coisas ocorrem naturalmente, e quando menos notei, estava fascinado por matérias como Filosofia, Sociologia, Geopolítica e História.
    Espero que espelhado por este Brasil (e porque não por este mundo…) existam vários jovens com o mesmo pensamento crítico, de mudança…porém, infelizmente, tenho percebido justamente o contrário, pelo menos aqui em São Paulo.
    Obrigado, professor
    Forte Abraço!

Deixe uma resposta