A Terapia Comunitária Integrativa no enfrentamento à violência

fotoTenho estado a refletir sobre este assunto, e o primeiro que me ocorre, é uma pergunta: A TCI contribui em algo à diminuição da violência? Se isto é assim, de que modo? De que forma? Algo me diz que sim, que a TCI contribui para a diminuição da violência. Mas de que forma? Isto é assim, verdadeiramente?

Por que a TCI contribui para diminuir a violência? Como é que isto acontece? A TCI ajuda a que a pessoa se compreenda a si mesma. Possibilita que nos amemos mais a nós mesmos, que nos sintamos incluídos em um mundo do qual por muito tempo tínhamos nos sentido expulsos, excluídos. Ao mesmo tempo, passamos a nos sentir amados por muitas pessoas, que antes pareciam nos ser indiferentes ou hostis.

Ora, quando eu me amo e me compreendo, quando eu me sinto amado e incluído, é muito provável que eu tenda a ser amável e amoroso com as demais pessoas. Isto assim ocorre, de fato.

Esta é uma forma como a TCI ajuda a que diminua a violência no mundo. Eu tendo a ser menos agressivo, na medida em que passo a compreender mais a mim mesmo. Compreendo mais como sou, como ajo e como reajo.

Este conhecimento me da uma espécie de distanciamento com relação às atitudes das demais pessoas, perante as quais antigamente tendia a reagir sem pensar.

Posso ver que muitas vezes as minhas reações provém de fatos do passado que sinto reviver diante de certos estímulos. Pessoas que se parecem com outras pelas quais me senti agredido ou violentado.

Deixo de agir tão mecanicamente, ajo de maneira mais reflexiva. Tendo a ver as coisas e os acontecimentos no seu contexto, e não isoladamente, que é o que muitas vezes provoca a reação violenta.

E também passo a ser mais compreensivo com relação às demais pessoas e os seus comportamentos. Deixo de me condenar tanto, deixo de viver me censurando e me culpando, e compreendo que sou um ser humano, como os demais.

Na medida em que julgo menos, condeno menos e culpo menos, vivo mais tranquilamente.

Confio mais em mim mesmo e nos demais, e isto também desativa o mecanismo da agressão, ao menos em parte.

Isto são coisas que me parece. Algumas as tenho experimentado. Outras ainda estou por incorporar ao meu viver.

Deixe uma resposta