Por que o blog da Petrobras incomoda tanto?

Foi uma polêmica pra ninguém botar defeito! A Petrobrás, em reação aos ataques da mídia e à manipulação que a empresa julgava estar acontecendo, decidiu tornar públicas as perguntas dos jornalistas da grande mídia, seguido das respostas completas. Pronto. Circo armado.

A ANJ atacou: “A Associação Nacional de Jornais (ANJ) manifesta seu repúdio pela atitude antiética e esquiva com que a Petrobras vem tratando os questionamentos que lhe são dirigidos pelos jornais brasileiros, em particular por O Globo, Folha de S.Paulo e O Estado de S.Paulo, que nas últimas semanas publicaram reportagens sobre evidências de irregularidades e de favorecimento político em contratos assinados pela estatal e suas controladas.” (completo aqui)

Depois, o trecho abaixo, da comunicação institucional da Petrobrás (disponível aqui na íntegra), teve tudo pra entrar pra história do jornalismo brasileiro. Curto e grosso:

A noção de confidencialidade e sigilo, como a própria nota da ANJ registra, é um princípio que norteia a relação dos jornalistas com suas fontes (pessoas ou empresas, consultorias). O objetivo principal é preservar aqueles que passam informações aos jornalistas e que, por qualquer motivo, precisam ou querem se manter no anonimato. Mas não há compromisso semelhante de confidencialidade e sigilo da fonte para o jornalista, pois isso limitaria o próprio caráter público e aberto da informação.

Neste post, é destacada a opinião de Túlio Vianna, advogado que mais entende de internet no Brasil. Ele escreveu sobre isso em seu blog, mas sua tirada de mestre ele colocou só em seu twitter:

Daqui a pouco vai ter jornalista dizendo que tem direitos autorais sobre as perguntas que faz e, pior, sobre as respostas…

Quanto à reação furiosa da mídia corporativa (e obsoleta), tem um comentário definitivo no Comunique-se:

Wilson Moreira dos Santos [08/06/2009 – 20:39]
Resumindo:
Se o Reinaldo Azevedo criticou, então é bom;
Se a Folha e O Globo espernearam, então é ótimo;
Se a ANJ repudiou, então é excelente.
Se todos juntos acharam ruim, então é uma maravilha!
Parabéns, Petrobras.

Opinião de uma colega, Natalia, brilhante estudante de jornalismo da ECO/UFRJ:

O grande problema nisso tudo, a meu ver, é como a imprensa está lidando com isso. Como se apenas a informação de uma fonte oficial fosse suficiente para ser notícia ou sua divulgação fosse suficiente para acabar com o papel da cobertura jornalística. Nesse caso, definitivamente prefiro ouvir da própria fonte. Mas se for pra cruzar informações, apurar além dos muros da Petrobrás ou das versões dadas, aí nada muda para o bom jornalismo. Da forma que a mídia está se colocando, parece que já assumiu o atestado de incompetência e desqualificação.

Opinei da seguinte forma:

Tacada de gênio dos comunicólogos da Petrobrás (ou que a empresa contratou), galera que entende de século XXI e sabe enfrentar mídia corporativa (ou seria melhor começarmos a chamar de obsoleta?). Não conheço ninguém que teve ideia mais brilhante para simplesmente desqualificar, na fonte, a pobre imprensa brasileira.

O que a mídia obsoleta não entende é muito simples: a comunicação, agora, é direta. Chega de atravessadores!

Dê também a sua opinião! Comente nesta postagem!

Um comentário sobre “Por que o blog da Petrobras incomoda tanto?”

  1. Esta foi ótima, já tinha até lido em outro local, e acho que muitos também deveriam faze-lo, assim, poderia-mos diminuir a manipulação que a “grande” mídia tenta fazer no Brasil

Deixe uma resposta