Despindo interesses individuais e corporativos

O desafio que se impõe às lideranças políticas e intelectuais, aos sindicatos e demais pessoas e instituições tidas como propugnadoras do humanismo, da cidadania e do nacionalismo, é se despirem de interesses individuais e corporativos, e cerrarem fileiras em torno de uma efetiva democracia representativa-participativa (…)