Arquivo da tag: sentimentos

Em busca de uma direção

Saudades? Tristeza? Melancolia? Desorientação?

Talvez um pouco de cada

Ou nada disso, apenas água

Buscando o mar

Esta tarde ando em busca de uma direção

Um sentido.

Como não me sentiria feliz, se sinto?

Sinto o meu corpo

Sinto o prazer de respirar e fazer parte de uma família

Sinto o alívio de ver se afastando o medo e o terror

Sinto o prazer de me sentir, e não apenas me usar para fazer isto ou aquilo

Muitas pessoas não sabem o que fazer com os seus sentimentos

Sinto a minha história

Passo a passo vou andando

Assim foi como cheguei até aqui

Não foi aos solavancos

Sentir é o meu forte

Me espero e espero

Sinto a vida nova nascendo a cada instante

Ano novo é agora

Natal é agora.

Não preciso reagir de imediato, nem falar sem saber o que estou a dizer, nem fazer mais do que posso

Posso me respeitar, e me respeito.

Jogo da memória

O que é que a minha experiência me diz?

Que eu posso

Que há mais lugar

Que eu posso ser feliz

Que eu sou feliz quando me sintonizo na frequência do amor

O prazer e a alegria

Azul

Amarelo

Vermelho

Cada cor é um sentimento, uma sensação e uma compreensão

A memória é o espaço da vida

É o lugar do ser

É onde estou

É o que eu sou

Não preciso me entulhar com o que não é meu

Boto o lixo para fora.

Ilustração: “Flores depois da chuva”

A força da comunidade

Chegam de fora rumores de guerra, golpe de estado, violência, delinquência, abusos de todo tipo. Um cardápio repetitivo.

Olho para dentro e para perto, e vejo algo diferente. Um sorriso, uma mão estendida, uma palavra alentadora.

Põem-nos ou querem nos pôr para mudar o cenário macro. Deveria mudar, com certeza. Comida para toda a gente, escola acessível, serviço de saúde, emprego, salário, coisa e tal.

Mas o tempo é escasso. A vida não para. O que é que podemos fazer, de fato, para sermos felizes num cenário como este?

Voltarmo-nos para esse interior que sobrevive sob qualquer circunstância. O entorno próximo, em que acontece a vida cotidiana.

As pessoas reais e efetivas: essa pessoa que nos estimula a acreditarmos em nós, aquela outra que nos faz rir e é otimista, uma terceira que somente vê as nossas qualidades.

Comunidade, a vida mais perto. Não estou a pregar uma indiferença ou omissão diante do que se apresenta como mal inevitável. Nada disso.

Não poderia ser tirada uma conclusão mais diametralmente oposta aos meus princípios e trajetória de vida.

O que quero dizer e digo, é o seguinte: no meio a todas as adversidades, existe um espaço interno e próximo. Esse espaço é onde podemos refluir para encontrar forças para seguir adiante.

O sentir é a costura dos tempos da vida

Trato de juntar os dias

Me juntar nos dias

Trazer para a página

Aquelas impressões e fatos

Que me trouxeram alegrias

Ou que, simplesmente, aconteceram

Neste espaço da vida que vivo

Bem aqui, no meu quintal, na minha casa

O gatinho preto veio se instalar na mesa no alpendre.

Três encontros pela manhã

Amigos e amigas

Vizinhos e vizinhas

Laços de afeto

Me unem ao que me rodeia

Esses fios invisíveis

São o que sustenta a vida

São indestrutíveis

Apenas precisamos saber que ali estão.

Depende de mim

Sentir o que sinto

Sentir as pessoas em volta

Depende de mim

Apenas depende de mim

Prefiro sentir

É melhor sentir

Isto me alegra e me sustenta

É a costura dos tempos da vida.

 

Conciencia y sentimientos

Confianza y miedo andan juntos

Como ayer

No me desamo por estar así ni por ser así

No vivo para una platea

Ella me ama y la amo

Esto no suprime mis miedos ni inseguridades

Hago amistad conmigo mismo

Me amo como soy

Con miedos e inseguridades

El río que pasa.

Puedo estar aquí

Estoy aquí.