Arquivo da tag: Combater a delinquência política institucionalizada

Movimentos em todo o Brasil avançam luta por ‘Bolsonaro nunca mais’

Protestos denunciam responsabilidade do presidente pela crise social e econômica que combina desemprego, inflação alta e fome. Tema foi destaque nas redes sociais

Movimentos populares, centrais sindicais e partidos de oposição ocuparam por todo o dia deste sábado (9) as ruas e as redes sociais de cerca de 70 cidades do Brasil e do mundo, em uma nova rodada de protesto pedindo por “Bolsonaro Nunca Mais” e o aumento do custo de vida. Pela manhã, cidades como Maceió, Recife, Aracaju, Campo Grande, Florianópolis, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Luiz fizeram os primeiros atos.

Em pauta, o aumento do preço dos alimentos, dos combustíveis e do gás de cozinha e a alta do desemprego. Manifestantes fizeram colagem de cartazes, passeatas, apresentações culturais e intervenções em forma de protesto. Por sua vez, a tag #BolsonaroNuncaMais, escolhida pelos movimentos, chegou ao primeiro lugar nos trending topics do Twitter.

Os atos foram convocados pela sociedade civil organizada na Campanha Fora Bolsonaro. O objetivo foi denunciar a responsabilidades do presidente pela crise social e econômica que combina desemprego elevado, trabalho precário e inflação em alta, especialmente em alimentos e combustíveis.

Chamada de “Bolsonaro nunca mais”, a manifestação deste sábado foi uma continuidade das mobilizações construídas ao longo de 2021, em que a população foi às ruas pedir o impeachment do presidente, a agilidade na compra das vacinas e o auxílio emergencial no valor de R$ 600. Desde então, a situação do país só piora.

“O Brasil está passando uma situação de crise sem precedentes. Fome, miséria, altos preços dos alimentos. O povo não aguenta mais, e o governo só favorece aos interesses dos ricos e aos seus próprios interesses”, afirmou Cléber Santos, coordenador geral da Coordenação de Movimentos Populares (CMP) e do Movimento de Lutas nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB) em Pernambuco.

Às ruas para decidir

Coordenador Nacional da Central de Movimentos Populares, Raimundo Bonfim apontou que este ano será decisivo para o povo brasileiro e que ninguém aguenta mais esse projeto de país colocado pelo governo Jair Bolsonaro: “É um grito de insatisfação. Cresce tudo (de negativo) no país, e por outro lado aumenta o desemprego, a fome e a miséria”.

A coordenadora estadual do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) em São Paulo, Ediane Maria, afirmou ainda que a razão de ocupar as ruas neste momento é uma questão de sobrevivência para a população mais pobre do país. “Quando achamos que chegamos ao fundo do poço da crise social, o Bolsonaro vem e aprofunda suas medidas de maldade. Então, ocupar as ruas  é lutar pela nossa vida e mostrar nossa insatisfação com o governo.”

São Paulo diz “Bolsonaro Nunca Mais!”

Na maior das manifestações pelo dia de protestos contra o governo de Jair Bolsonaro, a capital paulista concentrou cerca de 30 mil pessoas na Praça da República, segundo os organizadores. O ato teve a presença do coordenador do MTST, Guilherme Boulos, que foi duro em sua fala contra Bolsonaro. “Esse é o ano em que vamos virar a página do ódio, da intolerância e do preconceito no Brasil. Em que vamos por um fim a um governo autoritário, de milicianos que usam o Palácio do Planalto para tramar assassinatos e fazer queima de arquivo”, acusou.

Também presente, o deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) lembrou que faltam seis meses para as eleições, quando o Brasil poderá “retirar de lá o retrocesso civilizatório, o pesadelo chamado Bolsonaro.” “Nesse momento, o povo tem que ir para a rua e se preparar para vencer o processo eleitoral mesmo com todas as provocações à democracia que Bolsonaro faz todos os dias na mídia brasileira”, concluiu.

 

Veja fotos dos atos por “Bolsonaro Nunca Mais” em todo o país

Ato em Brasília recebeu o reforço de milhares de indígenas do Acampamento Terra Livre (Foto: Mídia Ninja)
Ato em Brasília recebeu o reforço de milhares de indígenas do Acampamento Terra Livre (Foto: Mídia Ninja)
São Paulo (Foto: Yuri Gringo/MST)
São Paulo (Foto: Yuri Gringo/MST)
Belo Horizonte (Foto: CUT/MG)
Recife (Foto: Lucila Bezerra/Brasil de Fato-PE)
Recife (Foto: Lucila Bezerra/Brasil de Fato-PE)
Recife (Foto: Lucila Bezerra/Brasil de Fato-PE)
Candelária, Rio de Janeiro (Foto: Pablo Vergara/MST)
Candelária, Rio de Janeiro (Foto: Pablo Vergara/MST)
Candelária, Rio de Janeiro (Foto: Pablo Vergara/MST)
Fortaleza (Foto: Aline Oliveira/Comunicação MST)
São Luiz (Foto: Hannah Letícia)
Aracaju ( Foto: CUT-SE)
Florianópolis ( Foto: Adriane Canan/MMC)
Campo Grande (Foto: FETEMS)
Maceió (Foto: Alice Oliveira)
Juiz de Fora (Foto: Estela Loth / @FotoEstela)
Santana do Livramento/RS (Foto: Flávia Retamar)
Rio Verde/GO (Foto: Gabriel Callil)

Fonte: Rede Brasil Atual

(09/04/2022)

 

Manifestações contra Bolsonaro mostram o tamanho do sofrimento pelas perdas, diz pesquisadora

Suspeitas de corrupção na compra de vacinas, estratégias equivocadas e atraso na imunização aumentaram o sentimento de indignação

Em João Pessoa, capital da Paraíba, manifestantes marcharam com fotos de familiares mortos pela covid-19 (foto ao lado)

As manifestações contra o presidente Jair Bolsonaro, realizadas no último sábado (3), mostram que o sofrimento pelas perdas decorrentes da covid-19 é grande e se torna cada vez mais visível. Na avaliação da médica sanitarista e pesquisadora da Fiocruz, Lucia Souto, a sociedade que lamenta as mortes é a mesma que se indigna com as suspeitas de corrupção na compra de vacinas.

“As manifestações (contra Bolsonaro) trouxeram o ingrediente da indignação. A presença massiva de pessoas pelo Brasil traz a marca do sofrimento, com manifestantes levando cartazes e retratos de seus parentes perdidos. O tamanho do sofrimento está chegando às ruas, somado à indignação sobre o roubo no Ministério da Saúde”, afirmou a pesquisadora a Marilu Cabañas, no Jornal Brasil Atual desta segunda-feira (5).

A pesquisadora da Fiocruz diz ainda que a pandemia no Brasil ainda está em um patamar elevado, mas a aplicação de vacinas começa a ter impactos positivos, apesar de apenas 12% dos brasileiros estarem totalmente imunizados contra a covid-19.

Diante da estratégia do governo Bolsonaro de comprar imunizantes superfaturados e apostar na tese da “imunidade de rebanho”, Lucia Souto aponta que a irresponsabilidade está “escancarada”.

“A gente ainda vê números altos por conta do patamar que o Brasil alcançou, e isso é fruto da irresponsabilidade do governo federal”, disse. “As medidas não farmacológicas nunca foram totalmente adotadas no Brasil, inclusive o lockdown se tornou um palavrão aqui. Não houve auxílio econômico para pequenos e médios comércios, que não conseguiram fechar. Além da desinformação tóxica repassada à população”, criticou a especialista.

 

“Fora, Bolsonaro”: veja lista com locais de atos do próximo sábado (3)

 

O terceiro ato nacional pelo “Fora, Bolsonaro” marcado para o próximo sábado (3) já foi confirmado em 165 cidades do Brasil de exterior, segundo levantamento da Central de Mídia das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, que estão à frente da mobilização. Além de pedir a saída do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a população vai voltar às ruas com as palavras de ordem “vacina no braço” e “comida no prato”. 

Os protestos serão uma sequência aos de 29 de maio e 19 de junho, que demonstraram a enorme insatisfação popular com o governo federal. As manifestações haviam sido convocadas para o dia 23 de julho, mas o desgaste de Bolsonaro provocado por denúncias de corrupção e propina na compra de vacinas antecipou a mobilização.

É fundamental comparecer apenas a manifestações em locais abertos e bem ventilados, sem aglomeração. Mesmo ao ar livre, deve ser mantido o distanciamento de dois metros e o uso de máscaras.

Com quase 520 mil mortes por covid-19 em território nacional, os protestos mantêm as reivindicações de maior investimento no SUS, garantia de leitos e insumos, aceleração da vacinação, auxílio emergencial de R$600, políticas para manutenção de salários e apoio a pequenas e médias empresas. Todas bandeiras estão sintetizadas na palavra de ordem “Fora, Bolsonaro”.

O mandatário viu o cerco se fechar ainda mais na quarta-feira (30), quando deputados, líderes de partidos políticos e integrantes de movimentos e organizações sociais protocolaram um “superpedido” de impeachment na Câmara dos Deputados. Diversas correntes e partidos se uniram no documento que agrega 23 tipos penais que teriam sido cometidos pelo presidente.

Veja a lista de atos confirmados no 3J:

Norte
AC – Rio Branco – Palácio Rio Branco | 16h
AM – Manaus – Praça da Saudade | 15
PA – Altamira – Em frente a Equatorial (Celpa) | 8h30
PA – Belém – Praça da República | 8h
PA – Santarém – Praça de Eventos da Anísio Chaves | 17h
PA – Soure – Praça do Cruzeiro (Bolsonaro estará na cidade neste dia) | das 8h às 17h
RO – Porto Velho – Passeata Praça das 3 caixas d’água | 8h30
RO – Porto Velho – Carreata 7 de setembro com a Farquar | 8h30
RR – Boa Vista – Praça Germano Augusto Sampaio | 9h
TO – Palmas – Parque dos Povos Indígenas | 16h

Nordeste
AL – Maceió – Praça Centenário | 9h
BA – Ilhéus – Praça da Irene, Av. Soares Lopes | 12h30
BA – Itabuna – Jardim do Ó | 9h
BA – Jequié – Praça Luiz Viana | 9h
BA – Salvador – Largo do Campo Grande | 14h
BA – Seabra – Praça do Mercadão | 9h
CE – Fortaleza – Praça Portugal | 15h
CE – CAUCAIA – Praça da Igreja Matriz – 8h
CE – QUIXADÁ – Praça Jose de Barros – 8h
CE – Tianguá – Rodoviária de Tianguá | 8h
MA – Imperatriz – Praça de Fátima | 8h
MA – São Luís – Praça Deodoro seguindo até a Ponte do São Francisco | 8h
MA – Santa Inês – Praça das Laranjeiras | 8h
PB – Cajazeiras – Praça da Prefeitura | 9h
PB – Campina Grande – Caminhada Praça da Bandeira e Carreata Parque do Povo  | 8h30
PB – João Pessoa – Caminhada Lyceu Paraibano | 9h
PB – Patos – (*Aguardando infos)
PE – Caruaru – INSS | 9h
PE – Recife – Praça do Derby | 9h
PE – São José do Egito – Rua da Baixa – Em frente a estátua do Poeta | 9h
PI – Parnaíba – Av. Pinheiro Machado com Samuel Santos | 16h
PI – Teresina – Praça Rio Branco | 9h
SE – Aracaju – Praça da Bandeira | 14h
RN – Natal – Midway | 15h

Centro Oeste
DF – Brasília – Praça dos Três Poderes | 16h
GO – Catalão – Praça Getúlio Vargas | 9h
GO – Goiás – Praça Cívica | 9h
MT – Cuiabá – Ato Simbólico Prainha | 6h
MT – Cuiabá – Carreata Sesc Arsenal | 8h
MT – Cuiabá – Ato de rua praça Alencastro | 10h
MS – Campo Grande – Praça do Rádio | 9h
MS – Terenos – (*Aguardando infos)

Sudeste
ES – Vitória – UFES | 14h
MG – Barbacena – Praça São Sebastião | 9h30
MG – Belo Horizonte – Praça da Liberdade | 14 h
MG – Brumadinho – Na Avenida esquina com a Quintino Bocaiúva | 9h
MG – Campo Belo – Praça dos Expedicionários | 10h
MG – Caxambu – Carreata Ginásio Poliesportivo Jorge Cury | 9h30
MG – Congonhas – Feira do Produtor Rural | 7h30
MG – Conselheiro Lafaiete – Praça Tiradentes | 13h
MG – Divinópolis – Rua São Paulo com Primeiro de Junho | 9h
MG – Formiga – Praça da Matriz | 19h
MG – Governador Valadares – Mercado Municipal | 10h
MG – Ipatinga – Praça 1 de Maio | 9h
MG – Itabira – Rodoviária | 10h
MG – Itajubá – Praça Wenceslau Braz | 11h
MG – Itaúna – Praça da Matriz | 09h
MG – João Monlevade – Praça do EPA (Cruzeiro Celeste) | 9h30
MG – Juiz de Fora – Parque Halfeld | 10h
MG – Mariana – Central | 10h
MG – Montes Claros – Praça Dr. Carlos | 09h
MG – Oliveira – Praça São Sebastião | 10h
MG – Ouro Branco – Canteiro Central da Av. Mariza | 10h
MG – Ouro Preto – Caminhada Terminal Turístico do Veloso | 9h30
MG – Passos – Estação Cultura | 15h
MG – Patos de Minas – Praça do Coreto | 10h
MG – Poços de Caldas – Passeata Coreto (Praça Pedro Sanches) | 15h
MG – Pouso Alegre – Praça da Catedral | 10h
MG – Ribeirão das Neves – Banco do Brasil Lagoinha | 9h
MG – Sacramento – Praça do Perpétuo Socorro | 9h
MG – São João del Rei – Teatro Municipal | 10h
MG – São Lourenço – Calçadão II | 15h
MG – Sete Lagoas – Praça Tiradentes | 9h
MG – Tiradentes – Em frente a Matriz | 10h
MG – Ubá – Praça Guido | 09h
MG – Uberaba – Praça Rui Barbosa | 10h
MG – Uberlândia – Praça Ismene Mendes | 9h30
MG – Varginha – Praça do ET | 10h
MG – Viçosa – Saindo da UFV | 9h30
RJ – Barra Mansa – Praça da Matriz | 11h
RJ – Campos –  Praça São Salvador | 9h
RJ – Macaé – Praça Veríssimo de Mello | 9h30
RJ – Miguel Pereira – Em frente à Fornemat | 11h
RJ – Nova Iguaçu – Praça dos Direitos Humanos via Light esquina com Dom Walmor | 9h
RJ – Paty dos Alferes – Praça George Jacob Abdue | 9h
RJ – Petrópolis – Praça da Inconfidência | 11h
RJ – Rio de Janeiro – Monumento Zumbi | 10h
RJ – Saquarema – Praça do Coração | 15h
RJ – São Fidélis – Praça Guilherme Tito de Azevedo | 9h30
RJ – Teresópolis – Praça do Sakura até Fonte Judith | 9h
RJ – Três Rios – Praça São Sebastião | 16h
RJ – Valença – Jardim de Cima | 9h30
SP – Amparo – Em frente à Prefeitura | 10h
SP – Araçatuba – Praça Rui Barbosa | 10h e Carreata na Praça Olímpica | 10h
SP – Bauru – Praça Rui Barbosa | 9h
SP – Botucatu – Largo São José | 14h
SP – Campinas – Largo do Rosário | 10h
SP – Carapicuíba – Bairro Cidade Ariston (Início da Av. Dante Carraro) | 10h
SP – Cotia – Praça da Matriz | 13h
SP – Guaratinguetá – Praça da Estação | 10h
SP – Jacareí – Pátio dos Trilhos | 9h30
SP – Jaguariúna – Praça Umbelina Bueno | 10h
SP – Jundiaí – carreata no Paço Municipal | 9h30 e  ato na Ponte Torta | 11h
SP – Limeira – Av Maestro Xixirri (próx. ao Campo do Galo) | 9h30
SP – Osasco – Em frente à Estação de Osasco (ato segue rumo a Av. Paulista) | 12h30
SP – Piracicaba – Mercadão Municipal | 9h
SP – Praia Grande – Praça 19 de janeiro | 10h
SP – Ribeirão Preto – Esplanada Teatro Pedro II | 9h
SP – Salto – Praça XV de Novembro | 15h
SP – São Carlos – Arredores do Mercadão | 10h
SP – São João da Boa Vista – Praça Coronel José Pires | 15h
SP – São José do Rio Preto – Em frente à Prefeitura | 14h30
SP – São Paulo – MASP | 15h
SP – Sorocaba – Carreata em frente a Prefeitura | 9h
SP – Suzano – Praça dos Expedicionários | 10h
SP – Vinhedo – Praça Sant’Anna | 11h

Sul
PR – Antonina – Carreata e Bicicletada Praça Coronel Macedo | 9h
PR – Apucarana- Carreata Rodoviária de  Apucarana | 9h
PR – Campo Mourão – Carreata Escola CAIC | 9h30
PR – Cascavel – Carreata em frente ao Tuiutí sentido à Prefeitura | 9h
PR – Cianorte – Carreata Praça Duque de Caxias (Av. Arthur Thomas) | 9h30
PR – Curitiba – Praça Santos Andrade | 15h
PR – Foz Iguaçu – Praça da Paz | 9h
PR – Francisco Beltrão – Praça da Matriz | 10h
PR – Guarapuava – Praça Cleve | 10h
PR – Irati – Rua da Cidadania | 10h
PR – Irati – Av. Paraná | 14h
PR – Laranjeiras do Sul – Av. Santos Dumont (Super creche 2) | 9h
PR – Londrina – Teatro Ouro Verde | 16h
PR – Maringá – Praça Raposo Tavares | 14h
PR – Maringá – Estacionamento do estádio Willie Davis | 15h
PR – Matinhos- Rotatória | 9h
PR – Morretes – Carreata concentração na Copel | 15h
PR – Paranaguá – Praça dos Leões | 9h
PR – Pato Branco- Em frente a Igreja Matriz | 16h
PR – Ponta Grossa – Praça Barão de Guaraúna | 15h
PR – Umuarama – Praça Arthur Thomas | 11h
PR – Umuarama – Praça Arthur Thomas | 15h
PR – União da Vitória – Praça Coronel Amazonas | 15h
RS – Cachoeira do Sul – Praça da Caixa D’Água | 14h
RS – Canoas – Praça do Avião e Calçadão Canoas | (*Aguardando infos)
RS – Caxias do Sul – Praça Dante ALighieri | 15h
RS – Erechim – Esquina Democrática | 13h30
RS – Gravataí – Parada 66, em frente ao Veterano | 10h
RS – Lagoa Vermelha – Igreja São Paulo | 14h
RS – Novo Hamburgo – (*Aguardando infos)
RS – Pelotas – Caminhada Mercado Público | 10h
RS – Porto Alegre – Largo Glênio Peres | 15h
RS – Rio Grande – Largo Dr. Pio | 11h
RS – Santa Maria – Praça Saldanha Marinho | 13h
SC – Brusque – Esquina da Av. Getúlio Vargas c/ 1º de maio | 10h
SC – Chapecó – Catedral | 09h30
SC – Florianópolis – Praça Tancredo Neves | 09h30
SC – Garopaba – Rua do Na Lata |  15h
SC – Joinville – Praça da Bandeira | 10h
SC – Blumenau – Praça Teatro Carlos Gomes | 10h
SC – Lages – Calçadão | 10h
SC – Criciúma – Praça da Santa Luzia | 9h
SC – São Francisco do Sul- Igreja Matriz | 14h
SC – Herval D’oeste – CARREATA – saindo da Praça  I 14h30
SC – São Miguel do Oeste – Trevo de SMO/saída para MaravilhaI 10h
SC – Concórdia – Calçadão (Esquina com a Dr Maruri) |  15h
SC – Araranguá – Relógio do Sol  |  10h
SC – Tubarão  – Antiga Rodoviária   |  9h
SC – Laguna – Cais do Centro – |  9h30
SC – Canoinhas – Praça Oswaldo de Oliveira ( Coreto) |  14h30
SC – Timbó – Live/ATO ONLINE –  (Domingo – 04/07)  |  15

Atos no Exterior

🇨🇦 Canadá – Montreal – | 15h (*Aguardando infos)
🇨🇦 Canadá – Quebec – Parlamento de Quebec – 10h  (horário local)
🇨🇦 Canadá – Toronto – City Hall | 15h  (horário local)
🇨🇦 Canadá – Vancouver – Consulado Geral do Brasil em Vancouver | 12h  (horário local)
🇺🇸 EUA – Los Angeles – Wilshire Federal Building (11000 Wilshire BLVD, 90024) | 10h  (horário local)
🇮🇹 Itália – Madrid – Picnic Palácio de Cristal no Parque Del Retiro | 18h  (horário local)
🇵🇹 Portugal – Braga – Praça da República, em frente ao chafariz | 18h  (horário local)
🇵🇹 Portugal – Coimbra – Praça 8 de Maio | 12h30  (horário local)
🇵🇹 Portugal – Lisboa – Rossio (Praça D. Pedro IV) | 18h  (horário local)
🇵🇹 Portugal – Porto – Centro Português de Fotografia, Largo Amor de Perdição | 13h30 (horário local)
🇬🇧 Reino Unido – Londres – Parliament Square Estátua do Gandhi | 15h  (horário local)

 

Edição: Vivian Virissimo

 

Fonte: Brasil de Fato

Lula: “O povo brasileiro é quem vai se libertar de Bolsonaro”

Em entrevista ao britânico ‘The Guardian’, ex-presidente diz que líder de direita é um psicopata e será responsabilizado por resposta genocida à crise. Jornal aponta Lula como ‘estadista internacional’.

A justiça não tardará. Jair Bolsonaro vai pagar caro por todo o mal que vem causando ao país, principalmente por quase 450 mil mortes por Covid-19, prevê o ex-presidente Lula. Segundo Lula, se o líder de extrema direita não for punido por um impeachment, em decorrência das investigações da CPI da Covid, “será o povo brasileiro quem se libertará de Bolsonaro”.  A declaração foi dada ao prestigiado jornal britânico The Guardian, em entrevista publicada nesta sexta-feira (21).

No texto da conversa com o presidente, o correspondente Tom Phillips aponta que Lula é “um enérgico estadista internacional que promoveu o Brasil como campeão progressista do mundo em desenvolvimento e líder em questões ambientais e climáticas”.

Na entrevista, Lula afirma que o Brasil pode ser resgatado do destino de ser um pária internacional após o “psicopata” Bolsonaro deixar o país ser devastado pelo vírus da Covid-19. “Ele poderia ter evitado metade dessas [450 mil] mortes”, lamentou o ex-presidente.

“Guarde minhas palavras … não será Lula quem derrotará Bolsonaro. Não será nenhum candidato que derrotará Bolsonaro. Será o povo brasileiro quem se libertará do Bolsonaro ”, declarou Lula.

Liderança confiável e otimista

O correspondente do Guardian observa que Lula se posiciona como uma uma liderança “confiável, moderada e otimista”, em oposição ao “extremismo idiota” de Bolsonaro, especialmente depois da anulação de suas condenações nos processos da Lava Jato. O jornal assinala que o STF “decidiu que Sergio Moro, o juiz de direita que prendeu Lula antes de ingressar no gabinete de Bolsonaro, tratou o ex-presidente de maneira injusta”.

O jornal ouviu análise do cientista político Christian Lynch, baseado no Rio de Janeiro. De acordo com Guardian, o cientista considera que “membros poderosos da elite política e econômica preferem trabalhar com um negociador pragmático como Lula, em vez do “sectário intransigente” agora no poder”. Lynch também avaliou ao jornal que o retorno de Lula ao jogo político é um acontecimento “épico”.

Brasil de Bolsonaro: pária global

Na entrevista, Lula também argumentou que o país não pode mais ficar isolado do resto do mundo, não apenas pela maior crise sanitária da história brasileira, aprofundada pelo governo, mas pelos desastres diplomáticos causados pela política externa de Bolsonaro.

“Hoje, o Brasil é um pária global. Não há país com credibilidade que goste do Brasil”, sustenta Lula. “Não há país que queira receber o presidente brasileiro e nenhum presidente que queira vir aqui ”, disse. O jornal observa que, recentemente, o líder petista se encontrou com enviados britânicos, alemães e sul-africanos no esforço de reconstruir pontes com o mundo

“Depois de assumir o cargo em janeiro de 2019, Bolsonaro abraçou Donald Trump e se afastou de um elenco de estrelas de líderes mundiais, incluindo o presidente francês, Emmanuel Macron, a chanceler alemã, Angela Merkel, o líder chinês, Xi Jinping, e Joe Biden, cuja vitória Bolsonaro demorou 38 dias para reconhecer”, relata o Guardian, confirmando a análise do ex-presidente.

Reconstrução do Brasil

O correspondente também destaca o trabalho de Lula para reconstruir o Brasil, destroçado por Bolsonaro social e economicamente.

“Assim que o nosso partido tiver seu candidato e estivermos em campanha, vamos pelo Brasil, visitar todos os estados, fazer debates, conversar com o povo, visitar as favelas, os recicladores, as pessoas LGBT … Quero falar com a sociedade brasileira para poder dizer: ‘É possível construirmos um novo país … É possível fazer esse país feliz novamente”, assegurou Lula.

Ele se diz otimista com o futuro do Brasil, como confirma no final da conversa com Phillips: “O Brasil é um país que pode se dar bem com todos”, aposta ele. “Eu até disse ao embaixador britânico que Boris Johnson pode se preparar, porque se eu for para o Reino Unido ele terá que fazer uma corrida de bicicleta comigo por Londres – e vou mostrar a ele como sou um ciclista competente”, brincou Lula.

Fonte: PT

(21-05-2021)