Arquivo da tag: Barragem da foz do Chapecó

Atingidos por Barragens ocupam hidrelétrica em Foz do Chapecó

Mais de 450 atingidos por barragens e agricultores organizados na Via Campesina ocuparam hoje (26/7) a hidrelétrica de Foz de Chapecó, situada no rio Uruguai, na divisa dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O objetivo da ação é reivindicar os direitos que estão sendo negados aos atingidos por barragens pelas empresas privadas do grupo CPFL (Votorantin, Bradesco e Camargo Correa).

No último dia 31 de junho, o Ministério Público Federal proibiu o IBAMA de emitir a Licença Ambiental da Operação – LAO da hidrelétrica, pois mais de 60% da vegetação não foi retirada da área onde se formará o lago da barragem. De acordo com os atingidos, caso essa vegetação não seja retirada, ocasionará um enorme impacto ambiental na qualidade da água. Além disso, na jusante, o rio Uruguai ficará sem água (vazão reduzida) em um trecho de mais de 23 KM.

Segundo Rudinei Cenci, da coordenação do Movimento dos Atingidos por Barragens – MAB, a construção da Hidrelétrica não trouxe desenvolvimento como prometido pela empresa construtora da obra. “Para os atingidos e os municípios ela gerou desestruturação econômica, social e ambiental, pois atingiu mais de 3 mil famílias, sendo que mais de 300 famílias estão com os direitos totalmente negados”, afirma Cenci.

Para o agricultor Airton Cristiuk, atingido pela hidrelétrica, a empresa está criminalizando o povo atingido. “Fui despejado com um grande aparato policial de minha própria casa, de minha terra e não tenho mais pra onde ir. Por isso, hoje estou, juntamente com mais de 15 famílias, alojado no ginásio do município de Rio dos Indios”, diz o agricultor.

Setor de Comunicação
Contatos:
Secretaria MAB- 49-33255137
Rudinei – 49-91499056
Evanclei – 49-91333531
E-mail: mab_sul@mabnacional.org.br
MAB Nacional: http://www.mabnacional.org.br

Atingidos por Barragens se mobilizam em busca de direitos

Nesta segunda-feira, dia 26 de julho de 2010, se reuniram na comunidade de saltinho do Uruguai os atingidos pela barragem da foz do Chapecó. Eles estão se mobilizando em busca da solução de problemas pendentes com a construção da obra.

Os atingidos trazem uma pauta de reivindicação que foi construída juntamente com as prefeituras e entidades municipais de toda região atingida pela foz do Chapecó.

Dentre as reivindicações estão:
1) Não liberação do enchimento do lago da barragem.
2) Criação de uma comissão para revisar os processos das famílias que tiveram seus casos negados pelo consórcio. Esta comissão deve ser formada pelo MME, mab, IBAMA, Prefeituras e FCE.
3) Remanejamento e reassentamento das famílias que tiveram sua atividade econômica inviabilizada pela formação do lago.
4) Compensação financeira para as prefeituras e empresas que tiveram perdas econômicas.
5) Atendimento das pautas apresentadas pelas entidades e municípios atingidos diretamente e a inclusão de Palmitos e São Carlos na jusante como atingidos diretamente e a implantação completa do parque aquático e a garantia do espelho de água do Balneário de Pratas – São Carlos.
6) Reconhecimento de todos os pescadores como atingidos garantindo indenizações justas e o livre acesso ao lago.
7) Liberação imediata de recursos para a implantação do projeto de recuperação e desenvolvimento das comunidades e municípios atingidos, com ações que tragam melhorias da vida para os moradores ribeirinhos e comunidades.
8) Pelo o direito a água, energia e tarifa social.

Pela Coordenação
Contato:
(49) 3325-5137 (Secretaria)
(49) 9149-9056 (Rudinei)
(49) 9133-3531 (Evanclei)

MOVIMENTO DOS ATINGIDOS POR BARRAGENS – MAB
Rua Visconde do Rio Branco nº135 Centro, CEP 89885 – 000
São Carlos / SC – fone/fax: (49) 3325-5137
E-mail: maboeste@yahoo.com.br
MAB Nacional: http://www.mabnacional.org.br