Por que não festejo e me faz mal o Natal

(…) sou ateu praticante e, sobretudo, adulto. Portanto, não participo da solução fácil e infantil de responsabilizar entidade superior, o tal de “pai eterno”, pelos desastres espirituais e materiais de cuja produção e, sobretudo, necessária reparação, nós mesmos, humanos, somos responsáveis

Vítimas de nossa culpa

Fome. Miséria. Medo. Qual o papel do comunicador social? Vivemos, hoje, em um mudo completamente transfigurado em seus valores, pressionados por relações injustas e desiguais. Nesse contexto, torna-se tentador jogar as mãos para o céu…

O Mito Mercado – Ensaio I

O que desejamos para nossos parentes, amigos e colegas nesse novo ano? (…) Há quatro mil anos eu iria a um oráculo resolver essas questões (mesmo que há quatro mil anos elas não existissem), há dois mil e poucos anos a um filósofo, há mil anos eu iria a um padre, rabino, sacerdote, há sessenta ou setenta anos eu iria a um psicólogo. Mas essas são águas passadas (ou não?).