Categorias
Cultura

Sabia da fraqueza

Por J. Thomaz Filho

 

Sabia da fraqueza de um por um,

mas não se rebelou contra ninguém.

Sabia da injustiça, tão comum…

Sofreu. Mas, na resposta, sempre o bem!

Foi firme. Com revide?… Não, nenhum!

 

Fiel a dois propósitos, de fato.

Primeiro: “Quem entende o que convém

é o Pai, então que eu seja o seu retrato”.

Segundo: “Para o mal nenhum porém”,

chamando à consciência em cada ato.

 

E foi levado à cruz – sem crime algum!…

À paz, ao bem, à luz só desacato?

Deixe uma resposta Cancelar resposta