Categorias
Cidadania Direitos Humanos Saúde

Refazer a vida

A ruptura da ordem constitucional pelo golpe de estado de 2016 precipitou o Brasil num cenário perigosíssimo.

Ainda pior por causa da fachada de “normalidade” acobertada por um judiciário claramente impotente ou incapaz, um legislativo evidentemente inerte e uma imprensa venal perpetua um quadro. Isto é pior do que uma ditadura. É um regime ilegal, inconstitucional e ilegítimo.

As eleições de 2018 foram viciadas pela ação de propagandistas que utilizaram as mais baixas armas da calúnia e da difamação para derrotar o candidato do povo e da democracia. Apenas uma ação consequente do conjunto da cidadania nos seus diversos segmentos, poderá recriar de baixo para cima, uma cultura solidária e construtiva.

Refazer a vida é uma tarefa cotidiana. Revalorizar a própria pessoa, a família e a comunidade. Os afetos que nos humanizam. A vida não é uma mercadoria. O regime ilegal atualmente no poder no Brasil é totalmente contrário à vida humana. Prioriza o dinheiro e o lucro diante do que é mais sagrado: a pessoa, a família, a comunidade.

Temos que manter a fé, a esperança, a certeza de que é com a persistência de condutas irrepreensíveis baseadas nos valores supremos, que poderemos reconduzir o Brasil ao império da Constituição e da Justiça. Estas são as lições da História: Hitler se suicidou, Videla foi julgado e condenado como genocida. Pinochet foi desmascarado como apátrida e mercenário. Não podemos cruzar os braços. Apenas se vive uma vez!

Deixe uma resposta