Professores da Escola de Jornalismo de Columbia alertam: perseguição ao WikiLeaks “abrirá perigoso precedente”

Escola de Jornalismo de Columbia, em Nova York (EUA). Foto: nymag.com
Escola de Jornalismo de Columbia, em Nova York (EUA). Foto: nymag.com

Professores e diretores da Escola de Jornalismo da Universidade de Columbia, em Nova York, enviaram carta ao presidente dos EUA, Barack Obama, e ao Procurador Geral, Eric Holder, afirmando que “enquanto temos diferentes opiniões acerca dos métodos e decisões do WikiLeaks, todos nós acreditamos que, ao publicar telegramas diplomáticos, o Wikileaks está envolvido na atividade jornalística protegida pela Primeira Emenda”.

Segundo o comunicado, “como questão histórica, a reação do governo quanto aos vazamentos de material na imprensa sempre foi mais prejudicial para a democracia americana que os vazamentos em si”.

Leia aqui a carta em inglês.

Sobre o tema, leia em inglês: Como o WikiLeaks despertou o jornalismo

Deixe uma resposta Cancelar resposta