Categorias
Cidadania Direitos Humanos Mundo

Política de exclusão de migrantes leva à violação de direitos de refugiados, afirma ONU

O chefe do Escritório de Direitos Humanos, Zeid Ra’ad Al Hussein, parabenizou o plano da União Europeia de realocação de 120.000 migrantes, mas ressaltou que políticas de exclusão estão causando mortes, abuso de direitos e prisões de inocentes.

“Uma política de migração que busca simplesmente excluir os migrantes irregulares sem levar em consideração uma análise holística de por que eles estão se mudando provavelmente não resultará em melhor gestão da migração“, afirmou o alto comissário da ONU para os Direitos Humanos, Zeid Ra’ad Al Hussein, nesta terça-feira (6).

O representante das Nações Unidas elogiou a iniciativa da União Europeia de realocar 120.000 refugiados na Europa e oferecer ajuda financeira aos sírios refugiados, mas advertiu que as políticas europeias vigentes até o momento, que focam na exclusão de imigrantes, põem em risco seus direitos.

A declaração do chefe de Direitos Humanos antecede o Conselho da União Europeia de Justiça e Assuntos Internos que abordará a questão dos refugiados. Para ele, políticas que focam somente em imigrantes ilegais acabam violando direitos humanos, causando mais mortes, prisões e abusos de pessoas inocentes. Zeid deu exemplo de países, como Grécia e Itália, que reduziram as detenções de imigrantes, adotando alternativas à prisão de pessoas que não são criminosas.

“O aumento do controle de fronteiras e vigilância não reduziram o número de migrantes, mas apenas forçaram essas pessoas a usarem rotas mais perigosas, levando ao aumento de abusos de direitos humanos e vidas perdidas”, enfatizou. (7-10-15)

Fonte: Nações Unidas – Brasil
http://nacoesunidas.org/politica-de-exclusao-de-migrantes-leva-a-violacao-de-direitos-de-refugiados-afirma-onu/

Deixe uma resposta Cancelar resposta

Sair da versão mobile