Categorias
Opinião

Pintando

Essa tarde, voltara ao atelier, depois de tanto tempo. Tirara a poeira dos tubos de óleo. Sentira as cores amarelo, vermelho, laranja, azul, verde de vários tons. O velho pintor sentira o que sentira tantas vezes diante de uma tela branca. Olhara para a tela e rabiscara a silhueta de uma mulher de costas, um desenho que fizera, durante três anos, muito tempo atrás. Ela na sala, preenchia as cadernetas de sala de aula, os diários de classe da universidade. Lembrara do tempo em que pintara o quadro que agora um azul cobria. O azul cobrira os rabiscos. A mulher de costas desaparecera. Ela continuava na sala.

Por Rolando Lazarte

Escritor. Terapeuta comunitrio. Doutor em Sociologia. Membro do MISC-PB Movimento Integrado de Sade Comunitria da Paraba. Professor aposentado da UFPB. Vrios dos meus livros esto disponveis on line gratuitamente: https://consciencia.net/mis-libros-on-line-meus-livros/

Ver arquivo

Deixe uma resposta