Categorias
Cidadania Educação Saúde

O que fazer?

Impossível ficar em silêncio diante do quadro que se apresenta no cenário nacional.

A delinquência política institucionalizada atualmente no poder continua a destruir vidas, de distintas maneiras.

Retardando a vacinação, mantendo o engano acerca da situação em que estamos. Um golpe de estado judiciário-midiático que se mantêm em boa medida graças à desumanização promovida por quem deveria cuidar da cidadania.

Pessoas alheias a si mesmas, indiferentes a tudo, conduzidas como rebanho para o matadouro. Um cenário impensável em pleno século XXI.

Parecia que a era das ditaduras tinha ficado para atrás. A desistência de olhar para a história provoca a repetência dos crimes e das atitudes que sustentam os regimes totalitários.

Hoje temos no Brasil algo pior do que uma ditadura. Trata-se de um regime abertamente contrário aos Direitos Humanos, aos direitos sociais e laborais. Espalham uma atitude avessa à vida.

Um descaso com o que é mais precioso. A deseducação amplamente espalhada pelas chamadas redes sociais promove uma ignorância da história da humanidade e do país, um desconhecimento do fato de que a sociedade e a vida dependem do trabalho humano.

Uma sub-humanidade que menospreza tudo que é valioso. O que fazer neste cenário? Muitas atitudes e ações vêm sendo praticadas na contramão deste panorama nefasto.

Muitas famílias vêm estreitando laços, reforçando os afetos que unem. Pessoas recuperando a noção de si a través de ações comunitárias no plano da educação, a saúde, a fé, a arte.

Gente resgatando o seu próprio valor. Redescobrindo e recordando que chegaram até aqui a través de árduo trabalho. Tão longe de um mundo em que tudo parece tão fácil.

Um clique e você detona uma pessoa. Outro clique e você destrói a reputação de alguém. Algo deve ficar claro. Não vamos nos render.

Vamos continuar a insistir na recuperação da vida, na preservação do bem maior.  Amor, justiça, família, comunidade, fé, arte, educação, poesia. Hoje parece que estamos de mãos amarradas diante de algo que não pode ser detido.

Basta um juiz, uma autoridade decente para reverter todo este quadro. Toda esta operação massacre pode ser revertida pela ação mínima nascida de cada coração capaz de amar e agir de acordo com essa lei maior que governa e direciona o universo.

2 respostas em “O que fazer?”

Deixe uma resposta