Categorias
Brasil Cidadania Economia

No Piauí, Lula garante que vai acabar com a fome mais uma vez

Compromisso foi assumido diante de uma multidão de 40 mil pessoas, no estado onde, em 2003, foi lançado o Fome Zero. Ato foi marcado pela emoção e pelo resgate da bandeira nacional

Em um ato público que reuniu 40 mil pessoas, que juntas rezaram e cantaram o Hino Nacional, Lula teve um reencontro emocionante com o Piauí, na noite desta quarta-feira (3) (assista à íntegra no fim da matéria).

De volta ao estado onde, em 2003, foi lançada a estratégia Fome Zero, o ex-presidente soube que o filho da primeira moradora do município de Guaribas a receber o cartão do Bolsa Família virou advogado.

Também ouviu do pequeno Yuri, outro morador de Guaribas, que a falta de água na cidade, hoje, é só uma história que os pais contam para os filhos.

A essa população, que conhece tão bem a diferença que seu governo teve para os mais pobres, Lula reassumiu o compromisso de acabar com a fome e combater a miséria caso volte a ser presidente.

LEIA MAIS: Na Casa 13 tem! Veja o que Lula e Dilma fizeram por Teresina e pelo Piauí

“Eu tenho uma causa: é, outra vez, provar ao mundo e à elite brasileira que o povo brasileiro vai comer três vezes ao dia, vai trabalhar, vai ter aumento de salário, vai ter uma vida digna”, disse.

Lula garantiu que retomará todas as políticas necessárias para que a fome não exista mais, incluindo a reforma agrária e o apoio aos pequenos e médios agricultores.

E denunciou o oportunismo eleitoreiro de Jair Bolsonaro, que mudou a Constituição para dar auxílios só perto da eleição. “Ele acha que o povo é gado”, criticou, voltando a sugerir que a população use o recurso para comprar comida e depois “dê uma banana” ao ex-capitão no dias das eleições.

LEIA MAIS: R$ 600 não acabam com a fome nem resolvem vida dos mais pobres; entenda

Resgate da bandeira

Lula descreveu como um dos eventos mais emocionantes de sua vida política o momento em que o público abriu uma imensa bandeira do Brasil e outra do Piauí na hora do Hino Nacional.

“Vocês recuperaram a bandeira nacional para o povo brasileiro. Demonstra que nós não vamos permitir que o genocida que está lá em Brasília se apodere da bandeira brasileira, porque a bandeira é do povo brasileiro”, afirmou, para garantir adiante: “Estou preparado para recuperar este país”.

Lula entre Wellington Dias e Rafael Fontelles. Foto: Ricardo Stuckert

Rafael: “Queremos mais, seremos mais”

O ato marcou também o apoio de Lula à pré-candidatura de Rafael Fontelles (PT) ao governo do Piauí. Ex-secretário da Fazenda nas últimas gestões de Wellington Dias (PT), Rafael celebrou todas as conquistas que o estado teve desde 2003.

Ele lembrou que o Piauí não é mais o estado mais pobre do país, como era no primeiro ano do governo Lula, e citou avanços importantes, como o fato de o estado hoje contar com a maior rede de fibra ótica do país e ter todos os municípios integrados por asfalto.

Citou ainda que o Piauí tem o maior índice de vacinados contra a Covid-19, feito alcançado no governo de Wellington Dias, hoje pré-candidato ao Senado. “Isso não é coincidência, é consciência. Queremos mais e seremos mais”, garantiu.

 

“Só quero saber do que pode dar certo”

Wellington, por sua vez, definiu Rafael como preparado, conhecedor de todos os municípios piauienses e sensível. O ex-governador protagonizou outro emocionante momento, quando pediu à multidão para repetir com ele:

“Eu quero o melhor para mim, para minha família, para o meu Piauí e para o meu Brasil. Eu sou da terra de Torquato Neto e só quero saber do que pode dar certo, não tenho tempo a perder”.

Também discursaram a governadora do Piauí, Regina Sousa; o deputado estadual e pré-candidato a vice-governador Themístocles Filho (MDB); o vice-presidente do PT nacional e deputado federal, Marcio Macedo (SE); o senador Marcelo Castro (MDB-PI); e o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Fonte: PT

(03/08/2022)

Deixe uma resposta Cancelar resposta

Sair da versão mobile