Categorias
Direitos Humanos Educação Saúde

Morte ou vida, Brasil?

A decomposição do quadro social e político brasileiro em função da total contaminação do governo (executivo, legislativo, judicial) parece estar a anunciar a dissolução da nação.

A quebra da ordem institucional pelo golpe de estado de 2016, que afastou da presidência da república a presidenta eleita Dilma Rousseff, foi já um sinal evidente do projeto de destruição do Brasil que anunciavam os apoiadores do atual presidente.

A execução do genocídio em marcha, no entanto, têm levado a um extremo a situação. A população já não pode mais ficar simplesmente esperando a morte.

Mesmo os setores de direita que corroeram a coesão social e a credibilidade do sistema democrático, parecem ter percebido que foram longe demais.

Uma coisa foi terem destituído ilegalmente a presidenta da república Dilma Rousseff, perseguido Lula e o PT, e algo bem diferente é estar levando o próprio povo à morte em massa, como está a acontecer.

A história ensina que a queda das democracias é um preço muito alto a ser pago, inclusive por quem executa golpes de estado. Inevitavelmente um dia a justiça chega.

Hoje parecem ter todo o poder na mão, inclusive o domínio da mentalidade das pessoas, via redes sociais e mídia venal, instrumentos de idiotização e imbecilização.

Muita gente desconsulta a história, parecem existir para um mundo fictício feito de latidos, agressões a inimigos que lhes são postos na cabeça por estrategistas do manejo do comportamento das massas.

Assim foi como ganharam as eleições de 2018, mentindo, caluniando, abestalhando o povo. Impuseram um elemento totalmente incapaz de qualquer ato positivo.

Agora a incompetência e a inconsistência mental e moral não apenas do executivo mas de um legislativo dócil e incapaz de cumprir com seu papel, estão levando as pessoas à morte.

Deseducação, desinformação, ausência de pesquisa, estudo e reflexão. Os resultados estão à vista. Fome, desemprego, morte, miséria. É hora de agir.

Deixe uma resposta