Categorias
Opinião

Jovem trabalhador é baleado por policiais no Complexo do Alemão

Na última terça-feira, dia 11 de outubro, um operário da construção civil, morador do Complexo do Alemão, foi baleado por policiais civis na favela da Grota. O rapaz caminhava em direção à firma onde trabalha, quando policiais civis da 22ª DP que faziam uma operação na favela foram confundidos com bandidos por soldados do exército. Os militares atiraram nos policiais, que revidaram. No meio do fogo cruzado, o trabalhador teria sido atingido no ombro por um tiro disparado pelos policiais.

Por Patrick GranjaJornal A Nova Democracia

Na última terça-feira, dia 11 de outubro, um operário da construção civil, morador do Complexo do Alemão, foi baleado por policiais civis na favela da Grota.

O rapaz caminhava em direção à firma onde trabalha, quando policiais civis da 22ª DP que faziam uma operação na favela foram confundidos com bandidos por soldados do exército. Os militares atiraram nos policiais, que revidaram. No meio do fogo cruzado, o trabalhador teria sido atingido no ombro por um tiro disparado pelos policiais.

Enquanto isso, o jovem teria ficado deitado no chão por duas horas à espera de socorro. Ele contou à reportagem do jornal ‘A Nova Democracia’ que os policiais civis o abandonaram no hospital, roubaram seus documentos e, ainda na favela, tentaram forjar suas digitais em uma arma e em um saco com drogas.

Frente ao protesto dos moradores, os policiais teriam desistido da farsa.

O rapaz ainda criticou a militarização do Complexo Alemão, que tem sido alvo de seguidas denúncias de abusos contra moradores. Depois que o entrevistamos, o trabalhador foi à 5ª DP para registrar um boletim de ocorrência contra os policiais que o balearam.

Deixe uma resposta