Categorias
Mundo

Israel continua a tratar palestinos como subumanos. Mundo silencia

O Governo de Israel acaba de demolir estruturas temporárias que abrigavam famílias palestinas e as protegiam do frio e das chuvas em Khirbet Tana, perto da cidade de Nablus, na Cisjordânia.

“Se as autoridades responsáveis por estas demolições pudessem ver o impacto devastador sobre as comunidades vulneráveis de palestinos, refletiriam sobre a desumanidade de suas ações”, afirmou Maxwell Gaylard, coordenador humanitário para o Território Palestino Ocupado, após visita ao local.

Associações israelenses, a “comunidade internacional”, os EUA: todos se calaram. Os direitos humanos valem apenas para algumas populações – especialmente aquelas cujos governos precisam ser derrubados, de acordo com os interesses das grandes potências.

A nota da ONU, abaixo, original aqui.

Funcionário da ONU condena Israel por demolição de abrigos palestinos

Um alto funcionário das Nações Unidas condenou nesta segunda-feira (21/2) a demolição de estruturas temporárias que abrigavam famílias e as protegiam do frio e das chuvas em Khirbet Tana, perto da cidade de Nablus, na Cisjordânia.

Este é o segundo incidente do tipo que afeta esta comunidade somente este mês. “Se as autoridades responsáveis por estas demolições pudessem ver o impacto devastador sobre as comunidades vulneráveis de palestinos, refletiriam sobre a desumanidade de suas ações”, afirmou Maxwell Gaylard, o Residente da ONU e coordenador humanitário para o Território Palestino Ocupado, após visita a Khirbet Tana.

De acordo com o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA), cerca de 250 pessoas vivem na comunidade localizada na “Área C”, controlada por Israel, ao norte da Cisjordânia.

Os palestinos residem na área há décadas e vivem em abrigos de base (incluindo tendas e cavernas) e dependem de pastoreio e da agricultura para sua subsistência. Demolições de abrigos e estruturas básicas de subsistência local acarretarão em sérias consequências nas comunidades afetadas, que têm poucas opções alternativas para manter sua subsistência, afirmou Gaylard.

Uma resposta em “Israel continua a tratar palestinos como subumanos. Mundo silencia”

Deixe uma resposta Cancelar resposta

Sair da versão mobile