Categorias
Rio de Janeiro

Em uma só voz, gritamos: ‘Quem mandou matar Marielle Franco?’

Fotos e texto: Adriana Medeiros  Dia 14 de março completou-se um ano da morte de Marielle Franco, vereadora executada por milicianos conhecidos, suspeitos de estarem envolvidos com parlamentares e com o executivo federal e estadual. Completou-se também um ano sem justiça, sem respostas, abalando a credibilidade nacional e internacional de nossas instituições de governo, órgãos […]

Fotos e texto: Adriana Medeiros 

Dia 14 de março completou-se um ano da morte de Marielle Franco, vereadora executada por milicianos conhecidos, suspeitos de estarem envolvidos com parlamentares e com o executivo federal e estadual. Completou-se também um ano sem justiça, sem respostas, abalando a credibilidade nacional e internacional de nossas instituições de governo, órgãos de justiça, de segurança pública e defesa da soberania nacional. Isso porque o atentado aconteceu em plena intervenção militar no Rio de Janeiro.

Este um ano de luto foi também um ano de luta: movimentos sociais, sociedade civil no Brasil e no mundo alinharam suas bandeiras contra essa injustiça e contra o extermínio do povo brasileiro. Em especial as mulheres, LGBTI, negrxs, indígenas, trabalhadorxs e a Constituição de 1988. Em uma só voz, gritamos: “Quem mandou matar Marielle Franco?”

Justiça para Marielle.1 ano de morte. Foto: Adriana Medeiros

Justiça para Marielle.1 ano de morte.
Justiça para Marielle.1 ano de morte.
Justiça para Marielle.1 ano de morte.
Justiça para Marielle.1 ano de morte.
Justiça para Marielle.1 ano de morte.
Justiça para Marielle.1 ano de morte.
Justiça para Marielle.1 ano de morte.
Justiça para Marielle.1 ano de morte.
Justiça para Marielle.1 ano de morte.
Justiça para Marielle.1 ano de morte.
Justiça para Marielle.1 ano de morte.
Justiça para Marielle.1 ano de morte.
Justiça para Marielle.1 ano de morte.
Justiça para Marielle.1 ano de morte.
Justiça para Marielle.1 ano de morte.
Justiça para Marielle.1 ano de morte.
Justiça para Marielle.1 ano de morte.
Justiça para Marielle.1 ano de morte.

Deixe uma resposta