Categorias
Opinião

Distribuição a jato

Do site do jornal Monitor Mercantil.

Em 2008, a Embraer pagou R$ 125.609.528,20 em dividendos e R$ 229.283.519,94 em juros sobre capital próprio a seus acionistas. No total, quase R$ 355 milhões foram distribuídos aos donos de ações da companhia, que acaba de mandar para rua mais de 4 mil trabalhadores, 20% de seus “colaboradores”.

Em 2007, a folha de pagamento total da Embraer montou a R$ 195,6 milhões, número que pouco se alterou – se mudou, foi para menos – em 2008. A matemática mostra que, para cada R$ 1 pago de salários, mais encargos, a fabricante de jatos pagou R$ 1,8 a seus felizes acionistas.

Quem são os felizardos? Cerca de 45% são estrangeiros, proprietários das ADRs (papéis negociados nos Estados Unidos) da Embraer. Assim, quase R$ 160 milhões voaram para o exterior só em 2008 – pouco menos do que a folha de pagamento total da empresa.

Manda quem pode

Com o dinheiro pago em apenas um ano aos acionistas, a Embraer poderia manter por nove anos os funcionários demitidos. Entre os detentores de ações, Previ, BNDES e União têm quase 25% da empresa, mas por enquanto o Governo Federal apenas esperneia e não exerce seu poder para deter as demissões. Será isso a tal estatização parcial, como no caso do Citi nos EUA?

Leia mais notícias do Monitor Mercantil clicando no título.

Deixe uma resposta Cancelar resposta

Sair da versão mobile