Categorias
Cidadania Direitos Humanos Educação

Até quando?

Levar adiante um projeto editorial supõe algo mais do que um entusiasmo momentâneo, uma efusividade. É preciso uma continuidade no dia a dia. Uma capacidade de semeadura. Uma aposta num amanhã que nasce todo dia, toda hora.

Uma capacidade de resistência e sobrevivência diante dos males destes tempos: o imediatismo, a banalização da vida, o esvaziamento do sentido da vida, a descartabilidade, o individualismo torpe e cego, a ideologização insana que tapa a realidade, o esvaziamento da palavra.

Esta revista traz estas marcas, esta persistência. Até quando? Se formos capazes de insistir contra tudo que corrói a vontade de construir um mundo melhor em cada uma, em cada um de nós. Então, teremos vencido.

Deixe uma resposta