Categorias
Cidadania Educação Rio de Janeiro

Alerj debate acessibilidade na cultura

A audiência pública Acessibilidade para a Democratização das Políticas Culturais será no dia 20 de outubro, às 14h. Na ocasião será anunciada a criação de um grupo de trabalho para mapear a acessibilidade dos equipamentos culturais do estado do Rio de Janeiro.

O 6° Encontro da Mídia Legal – Universitários(as) pelas Políticas de Juventude será aberto no dia 20 de outubro, às 14h, com a audiência pública Acessibilidade para a Democratização das Políticas Culturais, a ser realizada na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). A audiência foi convocada pela Comissão de Cultura da Alerj, em parceria com a Escola de Gente – Comunicação em Inclusão e a Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SID/ MinC).
A audiência visa discutir o tema da acessibilidade nas produções e exibições teatrais, literárias e audiovisuais e debater a garantia do direito à produção e participação na vida cultural por parte das pessoas com deficiência. Estão confirmadas as presenças de Alessandro Molon (deputado e presidente da Comissão de Cultura da Casa); Américo José Córdula Teixeira (secretário da Secrataria de  Identidade e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura – SID/MinC); Claudia Werneck (superintendente-geral da Escola de Gente – Comunicação em Inclusão); e David Barros (presidente do Conselho Nacional de Juventude – Conjuve). Foram convidados, ainda, parlamentares, representantes do Ministério Educação (MEC), da Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH) e da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ), conselheiros(as) nacionais e estaduais, especialistas, pesquisadores(as) e defensores(as) de direitos humanos.

A audiência pública pretende também divulgar a campanha Acessibilidade – Siga Essa Idéia! do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conade). A campanha tem por objetivo mobilizar e sensibilizar a sociedade para a eliminação das barreiras de informação e arquitetônicas que geram preconceito e impedem as pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida de participarem efetivamente da vida social. Além disso, objetiva criar um grupo de trabalho para mapear a acessibilidade dos equipamentos culturais do estado do Rio de Janeiro.

Seguindo o Decreto Federal 5.296/04, a audiência pública será realizada com acessibilidade. Haverá tradução simultânea para a Língua Brasileira de Sinais (Libras), garantindo o direito à participação de pessoas surdas, e serão reservados assentos para as pessoas com deficiência e/ou mobilidade reduzida.

6° Encontro da Mídia Legal – Universitários(as) pelas Políticas de Juventude

Após a abertura na Alerj serão realizados quatro seminários na Faculdade de Comunicação  Social, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), com os temas: Políticas Públicas de Juventude: O que são? A quem se dirigem? (21/10); Comunicação e Participação Juvenil (23/10); Educação Inclusiva: Direito Humano dos Jovens (27/10); Juventude e Vulnerabilidade: Diferenças e Desigualdades (29/10), sempre entre 9h às 12:30. A entrada é gratuita e não é preciso fazer inscrição. 

O 6° Encontro da Mídia Legal tem o patrocínio da Petrobras e parceria da Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU), Fundação Avina e UERJ.

SERVIÇO:

6°Encontro da Mídia Legal – Universitários(as) pelas Políticas de Juventude
 
Abertura : 20 de outubro, às 14h
Audiência Pública na Alerj
Palácio Tiradentes – Rua Primeiro de Março – s/nº , Praça XV
 
Seminários :
Dias: 21, 23, 27 e 29 de outubro, de 9h às 12h30
Local: UERJ (R. São Francisco Xavier, 524, Maracanã, Rio de Janeiro)
Sala: RAV 102 (Faculdade de Comunicação Social – 10º andar)

Deixe uma resposta Cancelar resposta

Sair da versão mobile