A pesquisa em Terapia Comunitária Integrativa

tciA pesquisa em Terapia Comunitária Integrativa nunca é uma pesquisa apenas para fora, para algo que está fora do sujeito. Sempre é, simultaneamente, um olhar investigativo para o nosso interior.

Na TCI como forma de conhecimento, se realiza a fusão de saberes populares e científicos; não existe a dissociação entre o sujeito que conhece e os sujeitos que são conhecidos (objetos de estudo).

Ao conhecer os outros, me conheço, e ao me conhecer, me habilito para um olhar mais compreensivo sobre os demais. O objetivo da TCI é que cada um se torne o seu próprio terapeuta.

Isto envolve uma atitude humilde e corajosa ao mesmo tempo. Devo ser capaz de olhar para mim mesmo desde perspectivas diferentes das que tinha até então.

Se tinha-me tornado um crítico feroz de mi mesmo, posso ir tentando uma mirada mais compreensiva, que inclua o contexto, que considere que é muito injusto julgar os atos do ontem com a consciência de hoje.

Se julgava e criticava duramente meus pais ou meus filhos, posso tentar ver as circunstâncias em que uns e outros se encontraram ou se encontram. Não para desculpar, mas para não me aprisionar na condenação.

O olhar compreensivo me inclui no que conheço. Não posso conhecer a não ser desde mim mesmo. E o que conheço, me transforma, me liberta, me abre para novos caminhos, novas perspectivas.

Um comentário sobre “A pesquisa em Terapia Comunitária Integrativa”

  1. Apreciei esse texto simples e tão profundo… Me fez lembrar das palavras de Jesus que diz: “E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará…”(João 8.32).
    A Terapia comunitária integrativa tem contribuído de forma significativa no conhecimento da verdade que há em mim, nas pessoas, no mundo ao redor, em Deus…

Deixe uma resposta