Categorias
Brasil Cidadania

Modelo do Bolsa Família tem sido replicado com sucesso na África, avalia secretário-geral da ONU

coopera“Este ano, o Dia das Nações Unidas para a Cooperação Sul-Sul é celebrado quando se intensificam os esforços internacionais para acelerar o progresso dos Objetivos do Desenvolvimento do Milênio até o fim de 2015, a data limite acordada internacionalmente. Ao mesmo tempo, o Sul tem assumido um papel mais importante no panorama de desenvolvimento global. Em vários países em desenvolvimento, os rendimentos estão aumentando, a pobreza está diminuindo e a esperança crescendo.

A meta de reduzir a pobreza extrema pela metade foi alcançada. A igualdade na educação primária – frequentada por meninas e rapazes – foi conseguida. A mortalidade infantil tem registrado decréscimos enormes, tendo cinco de nove regiões em desenvolvimento reduzido para a metade a taxa de mortalidade das crianças com menos de cinco anos. Mais de 2 bilhões de pessoas já têm acesso à água potável. Essas e outras conquistas econômicas do Sul deram origem à rápida expansão da classe média, somando uma forte voz na exigência de mais liberdades, igualdades, empregos dignos e uma vasta gama de serviços e bens que são cruciais para o genuíno progresso humano.

Apesar dessas tendências positivas, 1,2 bilhão de pessoas continuam aprisionadas a condições de extrema pobreza. Estão em curso amplas discussões globais para definir a agenda de desenvolvimento pós-2015, que vai galvanizar os esforços de desenvolvimento em todos os níveis nos próximos anos e décadas. Enquanto a agenda está ganhando forma, a comunidade internacional já se encontra unida em torno da ideia de que a cooperação Sul-Sul deverá permanecer como uma parte integrante da parceria global para o desenvolvimento.

Os países em desenvolvimento partilham entre si as lições sobre políticas e planos inovadores para responder aos prementes desafios de desenvolvimento. O Programa Bolsa Família do Brasil, um modelo de transferência de dinheiro, tem ajudado a melhorar a nutrição infantil e a educação no Brasil, e o sistema tem sido replicado com sucesso para África.

A Lei Nacional da Garantia do Emprego Rural, na Índia, autoriza cem dias de trabalho não qualificado por ano em programas de obras públicas. A ênfase dada pela China ao desenvolvimento de infraestruturas em outros países em desenvolvimento tem resultado na melhoria do fornecimento de eletricidade, um aumento nas ligações ferroviárias e uma redução nos preços dos serviços de telecomunicação.

Estão disponíveis mais soluções em todo o Sul global, que, se forem aproveitadas adequadamente, podem fazer contribuições significativas em toda a variedade de preocupações urgentes, desde a fome e a saúde à educação e à energia sustentável.

A cooperação Sul-Sul oferece soluções reais e concretas para desafios comuns de desenvolvimento. A partilha de boas práticas, o financiamento de projetos-piloto em lugares remotos, fornecendo fundos para aumentar os programas de sucesso, abastecendo bens públicos regionais, desenvolvendo e adaptando as tecnologias apropriadas – essas são as oportunidades que a comunidade internacional necessita para obter o melhor aproveitamento. Neste Dia das Nações Unidas para a Cooperação Sul-Sul, apelo a todos os parceiros para redobrar seus esforços para aproveitar a riqueza do conhecimento, das capacidades e da reflexão do desenvolvimento no Sul global.”

Saiba mais sobre o Dia: http://bit.ly/8yKE6a

Fonte: UNIC-Rio

Deixe uma resposta Cancelar resposta

Sair da versão mobile