Da observação

Por Mário Quintana Não te irrites, por mais que te fizerem Estuda, a frio, o coração alheio. Farás, assim, do mal que eles te querem, Teu mais amável e sutil recreio.