Quando quer não pode, quando pôde não quis. E assim, por um mal querer, perdeu um bom poder. Santo Agostinho de Hipona